Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Diniz vai ao delírio com a conquista do Fluminense: 'Momento único, uma vitória maiúscula'

Treinador dá cambalhota durante festa no Maracanã neste domingo (9), divide os méritos com a comissão técnica e o elenco e diz: 'Vamos...

Futebol|

Lance
Lance Lance

O técnico Fernando Diniz estava em êxtase com o título do Fluminense neste domingo (9). Em meio à festa com a goleada tricolor sobre o Flamengo por 4 a 1, o comandante tricolor destacou a maneira como o Campeonato Carioca foi decidido.

No gramado do Maracanã, ele festejava e arriscou até uma cambalhota. Em seguida, afirmou todos escreveram seu nome na história com a forma como o campeão estadual foi definido.

+ É CAMPEÃO! Veja a trajetória do bicampeonato carioca do Fluminense jogo a jogo

- Momento único. A maneira como a gente foi campeão vai ficar marcado. Muitos times foram campeões cariocas, mas do jeito que a gente foi hoje... Esse Fla-Flu aqui os torcedores vão lembrar. Fazer quatro gols no rival. E falo mais: se o juiz tivesse mantido o mesmo critério até o final, a gente não tinha tomado o gol - e emendou:

Publicidade

- Foi uma vitória maiúscula sobre um grande rival, maior potência econômica da América do Sul, com grandes jogadores, uma diretoria excelente, um grande treinador - completou, em entrevista ao "ge".

+ ATUAÇÕES: Bicampeão! Cano é fundamental para o Fluminense conquistar título heroico no Carioca

Publicidade

O técnico, que não comandou a equipe na beira de campo pois tinha sido expulso no jogo de ida, também destacou a postura do Tricolor das Laranjeiras em campo.

- Eles têm muito mérito, fora toda a história que carrega o Fla-Flu. E a maneira como a equipe se comportou, dando praticamente chance nenhuma ao Flamengo, e conseguiu fazer quatro gols numa final. É muito difícil uma equipe conseguir marcar quatro gols numa final de campeonato - afirmou.

Publicidade

Diniz também fez uma perspectiva sobre o seu trabalho na equipe e agradeceu ao elenco e à comissão técnica.

- As pessoas que mudaram por conta do título, a mim interessa muito pouco. Vocês mesmo, se mudarem alguma coisa porque eu ganhei, para mim interessa muito pouco. Para mim interessam aqueles que acreditam na força do meu trabalho, não na força da conquista. Alguém vai ganhar e alguém vai perder nessa vida. Eu sempre costumo dizer que a gente tem que valorizar quem é honesto, quem tem dignidade, quem trabalha com profundidade, quem tem convicção. Isso não quer dizer que você vai ganhar sempre - e destacou.

- O que determina a maioria dos resultados é a quantidade de investimento que você faz. O PSG não era nada até outro dia, o Manchester City não era nada, você aporta muito dinheiro, contrata bons jogadores, grandes treinadores, e a tendência é ganhar. Mas a gente acha que se o time tem cinco, seis vezes mais orçamento, você é obrigado a ganhar do outro. E, se não ganha, é taxado de perdedor. Acho que perdedor é quem faz um tipo de análise tão pobre quanto essa. E a gente vai caminhar para trás enquanto estiver assim - explicou.

O técnico, em seguida, enfatizou.

- Já falei outras vezes: eu espero que os rótulos não mudem. Eu sou a mesma pessoa. Eu não ganhei nada, quem ganhou foi a gente, de todo mundo. Eu tenho muita ajuda aqui no Fluminense - disse.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.