Futebol Diniz: 'Não estou preocupado em ter paz, tem que trabalhar'

Diniz: 'Não estou preocupado em ter paz, tem que trabalhar'

Técnico diz que não vai 'atirar pedras nos jogadores' após a eliminação para o Mirassol, mas admite que a equipe não voltou da pausa como estava antes

Lance
Fernando Diniz amargou primeiro grande fracasso pelo São Paulo

Fernando Diniz amargou primeiro grande fracasso pelo São Paulo

Lance

Fernando Diniz disse logo após a derrota por 3 a 2 para o Mirassol, que eliminou o São Paulo do Campeonato Paulista nesta quarta-feira, que sua equipe não voltou da pausa da mesma maneira que estava antes.

"A gente não devia ter perdido em casa. A gente não conseguiu fazer o que tinha que fazer. Fomos penalizados. Em três chutes no gol, eles tiveram a felicidade. Tem que corrigir. Não vou atirar pedra no time, a gente estava vindo bem, não voltamos como terminamos e infelizmente não conseguimos a classificação", disse o treinador, ainda na saída de campo.

Questionado sobre a dificuldade de ter paz no cargo após mais uma dolorosa derrota do Tricolor, o técnico disse que o foco tem que ser outro: "Não estou preocupado agora em ter paz, tem que trabalhar. Saber sofrer com a derrota e absorver o que vier pela frente. Não tem que ficar lamentando, já aconteceu."

O São Paulo foi derrotado por 3 a 2 para o Red Bull Bragantino na primeira partida após o retorno do Paulistão e, com todos os titulares poupados, venceu o Guarani por 3 a 1. A próxima partida da equipe é pela primeira rodada do Brasileirão, dia 9 de agosto, contra o Goiás, em Goiânia.

Mundo do esporte homenageia Rodrigo Rodrigues, morto aos 45

Últimas