Futebol Diniz considera desempenho atual um dos piores desde a sua chegada ao São Paulo

Diniz considera desempenho atual um dos piores desde a sua chegada ao São Paulo

Tricolor não vence desde o dia 26 de dezembro e desempencou para a quarta posição no Campeonato Brasileiro

Lance
Lance

Lance

Lance

Considerado o time sensação dos últimos meses de 2020 no futebol brasileiro e líder com sobras do futebol nacional, o São Paulo viu tudo mudar em um mês. Neste domingo (31), o Tricolor foi derrotado por 2 a 1 para o Atlético-GO, no estádio Antônio Accioly, em Goiânia, pela 33ª rodada do Brasileirão, e completou seis partidas sem vencer na competição.

No comando do Tricolor desde setembro de 2018, o técnico Fernando Diniz considera a fase atual, que iniciou com o empate sem gols contra o Grêmio, no dia 30 de outubro, no Morumbi, pelo jogo de volta da semifinal da Copa do Brasil, que decretou a eliminação do Soberano no torneio, até o revés para o Dragão neste fim de semana, uma das piores desde que iniciou o trabalho no time.

> Veja a classificação do Brasileirão e simule os próximos jogos

De acordo com o treinador são paulino, não são só os resultados positivos que estão em falta, mas, na média, o desempenho do seu elenco não tem o agradado nos últimos jogos.

- Eu acho que o desempenho que a gente está tendo hoje é um dos piores desde que eu tô aqui, essa sequência desde que virou o ano. Não é que jogamos todas as partidas mal, contra o Coritiba a gente jogou bem no segundo tempo, mas, na média, a gente está jogando mal e colhendo resultados piores ainda - disse Diniz em entrevista coletiva virtual concedida após a derrota em Goiânia.

Com a queda de desempenho e resultados ruins, o Tricolor, que fechou o mês de janeiro com seis jogos e nenhuma vitória, despencou para a quarta colocação no Campeonato Brasileiro. Fernando Diniz acredita que a eliminação na Copa do Brasil pode ter um peso grande para a queda, mas que o grupo está buscando essa resposta no dia a dia.

- Acho que pesa um pouco a desclassificação para o Grêmio. A gente teve uma série de jogos que as coisas não aconteceram e determinaram a confiança, empate com o Coritiba quando o jogo estava na mão, hoje estava 1 a 1 e tomamos um contra-ataque e a derrota... não é uma pergunta fácil de responder. Estamos buscando as respostas todos os dias. Trabalho não está faltando no dia a dia - ressaltou o treinador.

Das sete derrotas do São Paulo no Campeonato, quatro foram nas últimas oito rodadas, sendo delas três após a virada do ano.

Últimas