Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Destaque da vitória do São Paulo, Galoppo fala sobre jogar como centroavante: 'Confio no meu trabalho'

O argentino marcou dois gols em vitória no clássico contra a Portuguesa, pelo Paulistão, mas destacou que 'não joga como o Calleri'

Futebol|

Lance
Lance Lance

Giuliano Galoppo foi o artilheiro na vitória do São Paulo por 4 a 1 em clássico disputado com a Portuguesa e eleito como o craque da partida. O argentino marcou dois gols, sendo um pênalti. Na escalação para este confronto, Rogério Ceni optou por usar o jogador como um centroavante improvisado, no lugar de Calleri - que começou no banco.

Galoppo é o atleta com mais gols pelo Tricolor nesta temporada, até o momento. Em quatro rodadas disputadas, balançou as redes três vezes. O jogador destacou a vitória e a enxergou como essencial para crescer na tabela e chegar confiante para o clássico com o Corinthians, que acontece no domingo (29).

ATUAÇÕES: Galoppo funciona como centroavante, faz boa parceria com David e decide em vitória do São Paulo

Veja tabela do Campeonato Paulista e simule os próximos jogos

Publicidade

- Verdade que precisávamos de uma vitória, chegar em cima na tabela e chegar bem para o clássico. Importante vitória - disse.

Veja as movimentações do São Paulo na janela de transferências

Publicidade

Sobre os gols, disse que foi 'importante porque não vinha jogando'. Quanto ao resultado positivo e a presença da torcida tricolor no Morumbi, ressaltou estar contente e afirmou que conta com os são-paulinos no Majestoso.

- Importante para mim, porque não vinha jogando, agora estou em outra posição, lá na frente. Estou muito contente com o resultado. Feliz que a torcida está com a gente e vamos precisar deles no domingo - completou.

Publicidade

Galoppo finalizou falando sobre jogar como um centroavante. Esta foi a primeira vez desde quando chegou ao São Paulo que atuou desta maneira. O argentino enfatizou que 'não faz o jogo de Calleri', mas que confia em seu trabalho e que Rogério Ceni decide seu posicionamento.

- Posso, mas não faço o jogo do Calleri. Busco mais o jogo, sou meia. Primeira vez que faço a função de centroavante. Onde o treinador quiser eu jogo, confio no meu trabalho e hoje deu resultado - completou.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.