Futebol Denis se diz grato ao São Paulo, mas se arrepende por não ter saído antes

Denis se diz grato ao São Paulo, mas se arrepende por não ter saído antes

Hoje no Gil Vicente, de Portugal, goleiro diz que recusou ofertas da Europa enquanto esperava a oportunidade de virar titular do Tricolor

Lance
Lance

Lance

Lance

O goleiro Denis, atleta do Gil Vicente (POR) desde o ano passado, disse nesta sexta-feira que se arrepende de ter recusado propostas para deixar o São Paulo enquanto esperava pela aposentadoria de Rogério Ceni. Ele ficou no clube de 2009 a 2017, sendo que o Mito pendurou as luvas no fim de 2015. Após assumir a condição de titular, Denis conviveu com falhas e foi muito pressionado pela torcida até deixar o clube.

- Por tudo o que aconteceu, até me arrependo um pouco de não ter saído antes. Se eu tivesse saído antes, a minha história seria totalmente diferente, as pessoas lembrariam só das coisas boas que aconteceram. Então hoje eu me arrependo um pouco de não ter saído antes, mas tudo o que eu passei no São Paulo foi aprendizado e tenho um carinho enorme pelo clube - disse o jogador de 33 anos, à ESPN Brasil.

- Antes de ir para o São Paulo, eu tinha um pré-contrato para ir para a Itália. Quando terminou meu contrato com a Ponte Preta, o Milton Cruz me ligou na época, eu decidi, em vez de ir para a Itália, ir para o São Paulo. O São Paulo vinha com três Campeonatos Brasileiros seguidos e era um sonho vestir a camisa de um grande clube. Nesses nove anos, apareceram algumas propostas. Apareceram propostas da própria Europa, desse mesmo time, acho que em 2012 ou 2013. Na época, o Juvenal disse que de maneira alguma eu sairia naquele momento, porque estava próximo de o Rogério parar e eles estavam trabalhando para que eu entrasse. Alguns jogadores também, o próprio Rogério disse: "você já está aqui há tanto tempo, fica". Tive outras oportunidades de sair também e preferi, conversando com meu empresário, com minha família e com o Juvenal, continuar no São Paulo. Falando hoje é fácil, mas na época eu estava em um grande clube, com perspectiva de jogar, ser titular, então era difícil eu decidir por uma saída.

Após deixar o São Paulo, Denis jogou pelo Figueirense e em seguida acertou com o Gil Vicente. Ele reforçou a gratidão que tem pelo Tricolor, mas crê que sofreu com críticas exageradas:

- Tenho uma gratidão muito grande pelo São Paulo. Foram nove anos dentro de um dos maiores clubes do Brasil, fico muito feliz de fazer um pouco parte da história do São Paulo, clube que faz parte da minha vida. Não tem como falar do Denis e não citar o São Paulo. Esperei por sete anos na reserva do Rogério para que pudesse ter uma oportunidade. Lógico que aconteceram erros, todo jogador erra. Acho que potencializaram um pouco. Lógico que tive erros, assumo isso, mas acho que foi um pouco exagerado na época. E os acertos são muito pouco falados. Se você pegar nos últimos 25 anos eu sou o goleiro que mais jogou no São Paulo (tirando Rogério), com 173 jogos. Era difícil alguém entrar e jogar no lugar do Rogério. Fico muito feliz pela minha passagem. Meu ciclo no São Paulo terminou e tenho que seguir minha carreira. Tive a transferência para o Figueirense, todo mundo sabe a dificuldade que o Figueirense passou. Não saí do jeito que queria. Tenho muita gratidão pelo clube, pelos amigos, pelos funcionários, um carinho muito grande por Florianópolis, me acolheram muito bem. Infelizmente tive que sair e buscar meu espaço agora aqui no Gil Vicente.

Últimas