De olho na altitude, goleiros do São Paulo treinam com bola de vôlei

Tricolor vai estrear na Libertadores em Juliaca, cidade peruana que fica 3.800 metros acima do nível do mar. Clube se preocupa com efeitos no corpo e na velocidade da bola 

Lance

Lance

Lance

Os goleiros do São Paulo trabalharam com bolas de vôlei nesta terça-feira. É uma forma de tentar adaptá-los à velocidade que os chutes ganham no ar rarefeito, já que o clube fará sua estreia na Libertadores, contra o Binacional (PER), nos mais de 3.800 metros de altitude de Juliaca. A partida será às 21h de quinta.

​Desde o início da semana, o clube já vinha utilizando em seus treinamentos a bola da Libertadores, produzida pela Nike, em substituição à que é utilizada nos jogos do Paulistão.

O São Paulo enviou funcionários a Juliaca duas vezes e montou uma logística detalhada para tentar minimizar os efeitos da altitude. A ida para a cidade da partida será apenas no dia do jogo, já que especialistas apontam que as dificuldades para respirar e a dor de cabeça costumam aparecer apenas após algumas horas após a chegada ao local.

​A equipe vai antes para Santa Cruz de la Sierra, cidade boliviana que não tem altitude. A viagem será nesta quarta, após o treino da manhã.