Futebol 'De encher os olhos': João Gomes se coloca como o futuro do meio de campo do Fla sob o comando de Ceni

'De encher os olhos': João Gomes se coloca como o futuro do meio de campo do Fla sob o comando de Ceni

Aos 20 anos, Garoto do Ninho tem bom desempenho premiado com o primeiro gol entre os profissionais na decisão contra o Fluminense, no Maracanã

Lance
Lance

Lance

Lance

O primeiro gol de João Gomes vinha batendo, literalmente, na trave, mas saiu acabou por sair no momento certo. Logo após entrar na final do Carioca, o camisa 35 acompanhada a jogada de Pedro e Vitinho e, no rebote de Marcos Felipe, marcou o terceiro gol da vitória por 3 a 1, garantindo o título do Carioca. Foi a coroação de uma campanha especial de um Garoto do Ninho que, sob o comando de Rogério Ceni, se põe como o futuro do meio de campo da equipe.

João Gomes mostra características que podem fazer dele o substituto dos titulares Gerson - que está na mira de clubes europeus - e Diego - já aos 36 anos - em um futuro breve. Mais do que a qualidade na marcação e passe, o jovem "enche os olhos" pela humildade e trabalho, analisou Filipe Luís.

- São muitos jogadores subindo (das divisões de base). Quem enche meus olhos é o João Gomes. Cada treino, cada jogo, deixa a vida e faz que seja mais fácil trabalhar. Muito humilde. Mas muitos que treinam com a gente e não jogaram são muito bons também - afirmou o experiente lateral após o Fla-Flu.

COM CENI, JOÃO GOMES DEIXOU DE "SER MAIS UM"

Antes da chegada de Rogério Ceni, em novembro de 2020, João Gomes já havia feito duas partidas pela equipe principal do Flamengo. Foram 45 minutos na vitória por 3 a 1 sobre Junior Barranquilla, na fase de grupos da Libertadores, e 90 minutos na derrota por 2 a 1 para o São Paulo, no Brasileirão. Os dois jogos foram disputados no Maracanã, na reta final do trabalho de Doménec Torrent.

Desde a chegada de Ceni, João Gomes soma 31 atuações pelo Flamengo (12 na em 2020 e 19 em 2021), sendo titular em 15 vezes. As oportunidades surgiram quando o técnico escalou uma equipe alternativa, como no início deste Estadual, ou quando um meia não está à disposição - seja Gerson ou Diego.

Após a conquista do Hexa-Tri, o técnico revelou uma conversa que teve com o Garoto do Ninho, na qual João Gomes abriu que sentia ter "deixado de ser só mais um" jogador vindo da base após a chegada de Rogério Ceni no clube.

- No primeiro dia que eu cheguei aqui... ele sempre dá aquela gaguejada quando está comigo, né (risos). Ele é um menino do bem, muito bom, sabe. Um dia ele falou para mim assim: antes de você chegar aqui, eu só era mais um, e hoje eu me sinto especial. E deve ter um significado especial para ele ter dito isso, pois ele praticamente não tinha jogado no Flamengo (anteriormente), tinha pouquíssimos minutos. Fico feliz por ele ser coroado com esse gol.

Enquanto Rogério Ceni tem Diego e Gerson à disposição, além de Willian Arão que tem atuado como zagueiro desde o fim da última temporada, João Gomes deve seguir entrando durante as partidas e os substituindo. Em julho, com o provável retorno de Thiago Maia, o treinador ganhará outra opção no meio. O treinador, mesmo assim, sinalizou que já indicou reforços para a diretoria.

Últimas