Futebol De coadjuvante a protagonista: Cano volta ao Mundial com sede de gols e em busca do sonho com o Fluminense

De coadjuvante a protagonista: Cano volta ao Mundial com sede de gols e em busca do sonho com o Fluminense

Atacante disputou a competição com o Pachuca, em 2017

Lance

Embora o Fluminense faça sua estreia no Mundial de Clubes no dia 18 de dezembro, Germán Cano participará da competição pela segunda vez na carreira. Em 2017, o centroavante esteve no elenco do Pachuca, que terminou o torneio na 3ª colocação.

No entanto, o argentino não tinha o mesmo prestígio na equipe mexicana que possui atualmente com a camisa do Tricolor. O atleta era reserva, não entrou na estreia diante do Wydad, participou de apenas 15 minutos do duelo contra o Grêmio e voltou a ficar apenas no banco na disputa de 3º lugar.

➡️ Tudo sobre o Tricolor agora no WhatsApp. Siga o nosso novo canal Lance! Fluminense

➡ Germán Cano acredita em sucesso do Fluminense no Mundial: ‘Tudo pode acontecer’

No duelo com o Imortal, Cano participou muito pouco da partida devido a imensa superioridade do time dirigido por Renato Gaúcho. Além disso, o Pachuca ficou com um jogador a menos com a expulsão de Victor Guzmán cinco minutos após a entrada do então camisa nove.

Apesar do pouco tempo de jogo no Mundial de 2017, o atacante lembra com carinho de sua participação no torneio. Além disso, o atleta afirmou já ter conversado com alguns companheiros sobre as particularidades da competição.

➡ Fluminense define planejamento de treinos na semana do Mundial de Clubes

- Uma experiência linda, de compartilhar com os companheiros. Era minha primeira vez no Mundial, mas perdemos de 1 a 0 para o Grêmio com gol do Cebolinha. Foi um momento especial, pois vivimos muitas coisas juntas que foram muito legais. Sabemos que é muito difícil, eu falei com alguns companheiros, mas é futebol e podemos conseguir coisas importantes. Temos que estar tranquilos, sabemos que temos boa qualidade e temos que nos preparar muito bem para isso.

Seis anos depois, Cano chega no Mundial de Clubes como protagonista do Fluminense e buscando alcançar os mesmos 44 gols da última temporada, sendo que tem 40 atualmente. No torneio, o argentino terá mais minutos e será referência de sua equipe.

Artilheiro do Brasileirão e da Copa do Brasil em 2022 e da Libertadores e Campeonato Carioca em 2023, o centroavante busca deixar sua marca em mais uma competição. Mesmo sabendo da concorrência de Benzema e Haaland.

No Mundial, Cano pode fazer história e tornar-se o segundo jogador mais velho a balançar as redes no torneio (ficaria atrás apenas de Javier Zanetti). Mas acima de tudo, cravar ainda mais seu nome no Fluminense como astro principal de inéditas conquistas que ficarão marcadas para sempre.

Últimas