Futebol Cuca revela motivo da escolha por Marinho como capitão do Santos: 'Liderença'

Cuca revela motivo da escolha por Marinho como capitão do Santos: 'Liderença'

Irritado por ser rotulado apenas pelas brincadeiras, atacante disse que tem evitado dar entrevistas. Treinador santista opina: 'Não pode ficar bravo' 

Lance

Capitão no empate em 1 a 1 entre Santos e Fortaleza, neste domingo (28), pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro, na Vila Belmiro, Marinho foi premiado pelo técnico Cuca pela sua liderança no elenco do Peixe.

Vivendo uma grande fase, com 10 gols e quatro assistências em 2020, o treinador garantiu que tão importante quando o seu momento em campo é sua representação fora dele.

– Prêmio pelo que ele vive e o que ele tem representado. Ele é um jogador que tem muitos memes com ele, em diversos locais, mas é um cara que também tem uma liderança perante o grupo. Então ele mereceu essa faixa, e uma pena ela não ter vindo com uma vitória – disse o professor em entrevista coletiva virtual após a partida.

No entanto, Marinho tem se incomodado pelo rótulo de “jogador excêntrico”, onde há maior foco nas brincadeiras fora de campo do que o desempenho do atacante dentro das quatro linhas. Tanto que ao falar no fim da partida diante do Tricolor Cearense, o camisa 11 desabafou explicando o motivo pelo qual tem evitado dar entrevistas.

– Marinho é muito bom dentro de campo também, mas as perguntas às vezes são muito maldosas, sempre esperando algo que vai virar meme. Estou me resguardando um pouco para que venham falar de mim só pelo que faço em campo – disse na saída de campo à TNT.

Cuca entende Marinho, mas acredita que uma coisa não se desvincula da outra, e que é importante que jogador seja lembrado tanto pelo seu bom futebol, quanto pela simpatia.

– Marinho é um pacote. É aquele extrovertido, alegre, brincalhão, que o povo brinca com ele, e isso faz ele ter a empatia de todo mundo. Ele é simpático, e isso não pode perder. Agora, junto disso tem o jogador, que é uma liderança. Eu já conversei com ele sobre isso, ele não pode ficar bravo por causa disso. Ele tem que curtir essas coisas – comentou o comandante santista.

No Santos desde maio de 2019, Marinho tem 46 jogos e 19 gols com a camisa do clube. Em 2020, tem vivido grande momento desde que retornou de uma lesão no pé esquerdo, que o deixou fora de combate por três meses, somado a mais quatro durante a paralisação do futebol, devido a pandemia do novo coronavírus entre março e julho. Desde então são 18 jogos e 11 gols.

Marinho

Marinho

Lance

Marinho vestiu a braçadeira que homenageia o ídolo Zito (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

Últimas