Futebol Corinthians tem primeira folga em 26 dias e busca descanso para retomada

Corinthians tem primeira folga em 26 dias e busca descanso para retomada

Última vez que o elenco folgou foi em 3 de janeiro, quando o clube deu quatro dias de descanso. De lá para cá, Timão só jogou e treinou em mês de queda de rendimento

Lance
Lance

Lance

Lance

Ainda de ressaca após uma sequência de duas derrotas, o Corinthians se reapresentou na última sexta-feira, mas terá uma folga neste sábado, a primeira do elenco em 27 dias. Depois de um mês com cinco partidas e uma notável queda de rendimento, grupo descansa e se prepara para ajustes.

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão clicando aqui

GALERIA
> Confira os jogadores que mais vestiram a camisa do Corinthians

A última vez em que o Timão teve folga foi em 3 de janeiro, o último dos quatro dias que o clube deu aos jogadores no fim do ano passado, já que após enfrentar o Botafogo, em 27 de dezembro, o jogo seguinte seria em 13 de janeiro, ou seja, espaço enorme na agenda para promover um descanso.

Do dia 4 de janeiro, quando o elenco se reapresentou, até este sábado, foram 26 dias de trabalho ininterruptos, com treinamentos e cinco jogos. Sendo que os últimos quatro foram realizados em um intervalo de apenas dez dias, o que rendeu uma maratona para o time depois de enorme período de preparação até encarar seu primeiro desafio em 2021, diante do Fluminense.

Coincidência ou não, nessas últimas quatro partidas, em que houve pouco tempo para treinos, os resultados pioraram. Foram três derrotas significativas (Palmeiras, Red Bull Bragantino e Bahia) e apenas uma vitória (Sport), causando preocupação na torcida corintiana, que estava empolgada com a evolução mostrada no fim do ano passado até a goleada por 5 a 0 no Fluminense.

Quando foi enfrentar o Verdão, o Corinthians carregava uma invencibilidade de sete partidas e uma sequência de quatro vitórias. Resultados que colocaram a equipe na briga por uma vaga na Copa Libertadores, depois de se livrar definitivamente da luta contra o rebaixamento, motivo pelo qual Vagner Mancini foi contratado. No entanto, a goleada de 4 a 0 para o rival doeu.

Muitos falaram em choque de realidade, outros classificaram como um fato típico de clássicos, principalmente pela vitória diante do Sport, logo em seguida, mas as derrotas para o Bragantino e para o Bahia mostraram que a situação talvez não seja tá típica assim. Com oito gols sofridos em quatro jogos, e uma queda brusca de rendimento, Mancini acenou com ajustes no time.

- Acho que o Corinthians vinha muito bem, teve uma queda, sim, parecia que hoje (quinta-feira), no primeiro tempo, a história seria diferente, porque o time teve o domínio do jogo, controle do jogo, mas foi errando em alguns momentos. O que tínhamos há quatro jogos, nós perdemos. A equipe não estava tomando dois gols em 45 minutos, e isso aconteceu pela terceira vez, então houve uma queda de rendimento - disse o treinador antes de completar:

- É obvio que as peças acabaram sendo modificadas ao longo desse tempo, mas isso não é desculpa, não estou aqui para ficar dando desculpas, estou aqui para falar a verdade: o Corinthians tem que melhorar. Jogamos hoje mais do que o Bahia e saímos derrotados. Não podemos achar isso normal. Então, esse tipo de cobrança tem que ser feita, os ajustes acontecerão, óbvio, para que no jogo do Ceará a gente apresente um teor de jogo mais qualificado - concluiu o comandante após a derrota para o Bahia.

Para fazer os ajustes e retomar a boa fase após o descanso deste sábado, o Corinthians se reapresenta na manhã deste domingo, no CT Joaquim Grava, para iniciar a preparação para o duelo com o Ceará, que acontece na próxima quarta-feira, às 21h30, na Neo Química Arena, pela 34ª rodada do Brasileirão-2020. Atualmente, o Timão ocupa a nona posição na tabela, com 45 pontos.

Últimas