Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Corinthians não pretende ir ao mercado para repor a saída de Adson

Timão entende que os atletas disponíveis não se encaixam no perfil do jogador que está de saída para o futebol francês

Futebol|

Lance
Lance Lance

O Corinthians não deve ir ao mercado para repor a saída do atacante Adson, negociado com o Nantes, da França. O perfil dos atletas livres no mercado não agrada à direção corintiana, que só fará alguma contratação caso apareça uma oportunidade considerada imperdível. Fora isso, a ideia é explorar o que tem no elenco.

A volta de Gustavo Mosquito, por exemplo, é bastante comemorada internamente no clube alvinegro. Isso ocorre justamente porque ele ocupa uma faixa de campo deixada não só por Adson, mas, também, por Róger Guedes, vendido ao Al-Rayyan, do Qatar, no início deste mês.

+ Renove o seu estoque de camisas do Timão com o cupom LANCEFUT 10% OFF

O diagnóstico do departamento de futebol corintiano em relação ao mercado é que, neste momento, a grande maioria dos jogadores à disposição são mais velhos e custam caro por conta do nome e bagagem que possuem. Essas alternativas, no entanto, não oferecem a dinâmica que o Corinthians deseja para compor as lacunas deixadas nas últimas semanas.

Publicidade

Opções como o chileno Alexis Sánchez, que está sem clube, e o argentino Luciano Vietto, que recentemente acertou com o Al-Qadsiah, da Arábia Saudita, foram descartadas pelo Timão. Eles foram oferecidos ao clube alvinegro através de intermediários. A falta de interesse do Timão é porque os atletas ofertados não atuam pelas beiradas, que é a grande carência corintiana no momento e, principalmente, possuem a pedida salarial que chega a girar em torno de R$ 1,5 e 2 milhões, algo considerado fora dos padrões da equipe do Parque São Jorge.

AU REVOIR, ADSON

Publicidade

Agora ex-jogador corintiano, Adson já viajou para a França, onde nesta semana realizará exames médicos e assinará com o Nantes. Mesmo com a saída de Róger Guedes no começo de agosto, o Timão não segurou a prata da casa porque entendeu ter recebido a melhor proposta possível pelo profissional, que teve 50% dos seus direitos econômicos negociados com os franceses por 5 milhões de euros (R$ 27 milhões). O Timão permanecerá com 20% dos direitos. Os outros 30% pertencem ao próprio atleta.

Outro fator que motivou a venda de Adson aos franceses é que essa foi a primeira proposta de um clube do exterior pelo atleta, que está em sua terceira temporada no elenco principal do Corinthians. Assim, houve um receio da diretoria corintiana em deixar passar o 'cavalo selado' para negociar o atacante.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.