Futebol Corinthians não cumpre acordo da Arena e MP cobra quase R$ 40 mi

Corinthians não cumpre acordo da Arena e MP cobra quase R$ 40 mi

Promotoria de Justiça da Habitação e Urbanismo de São Paulo triplicou o valor pedido ao clube por descumprimento de contrato pela cessão do terreno

Lance
Corinthians enfrenta dificuldades em pagar a sua arena, em Itaquera

Corinthians enfrenta dificuldades em pagar a sua arena, em Itaquera

Lance

O Ministério Público de São Paulo cobra do Corinthians um valor de quase R$ 40 milhões pela quebra de contrato pela cessão do terreno onde foi construído o estádio do clube. O valor é uma atualização do acordo inicial somada com juros de 1% ao mês. O caso aguarda resolução na Justiça.

Em 2011, ano em que conseguiu a concessão do terreno junto a Prefeitura de São Paulo, o Corinthians se comprometeu em cumprir determinadas contrapartidas sociais equivalentes a R$ 12 milhões - divididas em duas etapas. A Promotoria de Justiça da Habitação e Urbanismo da capital alega que o clube não arcou com suas responsabilidades e cobra a multa milionária.

O pedido foi realizado no mês de fevereiro e segue na Justiça. Responsável pela 14ª Vara da Fazenda Pública, o juiz Randolfo Ferraz de Campos ainda não apreciou o pedido.

O Corinthians informou que cumpriu uma parte do acordo e aguarda uma definição da cidade de São Paulo para prestar contas. O clube ainda se defende dizendo que está trabalhando na resolução das contrapartidas.

Veja quais jogadores têm mais gols desde 2010 nos times da Série A

Últimas