Futebol Conmebol divulga áudios do VAR e admite erro ao anular gol do Cerro Porteño contra o Fluminense

Conmebol divulga áudios do VAR e admite erro ao anular gol do Cerro Porteño contra o Fluminense

O VAR não viu Samuel Xavier, que dava condição o atacante do Cerro na jogada. Arbitragem em campo também errou ao marcar o impedimento antes do término da jogada

Lance
Lance

Lance

Lance

Na tarde desta quarta-feira, a Conmebol divulgou o áudio da cabine do VAR no lance do gol anulado do Cerro Porteño na derrota por 2 a 0 para o Fluminense, no estádio Nueva Olla, em partida válida pelas oitavas de final da Libertadores. A confederação admitiu que houve um erro e que o gol de Boselli foi equivocadamente anulado. Confira no vídeo abaixo:

> ATUAÇÕES: Nene é o melhor em campo em vitória do Fluminense

- O assistente, em um cruzamento, levanta sua bandeira, assinalando impedimento de forma equivocada. O VAR checou a jogada com um ângulo muito fechado, deixando de levar em conta um defensor que está na parte inferior da tela para a colocação de linhas virtuais. Esse defensor habilitaria todos os atacantes, caracterizando um erro na decisão final - diz o narrador no início do vídeo.

Além do erro do VAR, também houve do trio de arbitragem em campo. O assistente levanta a bandeira antes que Boselli finalize para o fundo das redes do goleiro Marcos Felipe. Dessa forma, ele não seguiu a orientação para deixar a jogada terminar em lances ajustados. No momento deste gol, a partida ainda estava 0 a 0.

> Veja a tabela da Libertadores

- Creio que foi um erro muito óbvio, muito grande, muito evidente. Deixa eu ver o que mais posso dizer para não sair. É impossível que não tenham se dado conta, ao menos o que estava fazendo o VAR lá de cima. Também o bandeira, que não seguiu o protocolo de esperar até o final, levantou muito rápido. Mas não acho que é uma desculpa. Se investe tanto, todos são convidados para seminários. Sinceramente, nos roubaram à mão armada em nossa própria casa - disse o técnico do Cerro Poretño, ao fim da partida.

Boselli também ficou na bronca com a arbitragem. Ele destacou que os jogadores souberam do erro no intervalo e que isso foi um foi "um golpe de ânimo" nos atletas. O atacante também afirmou que o assistente deveria ter esperado a jogada terminar para levantar a bandeira.

- Chegamos ao vestiário e soubemos que tivemos um gol válido, e tendo VAR. Quando não tem, tanto o árbitro quanto nós jogadores nos equivocamos dentro de campo, é normal. Mas uma pessoa sentada com uma televisão, com todo o tempo do mundo, não se admite um erro assim. Creio que não é justificativa, mas obviamente foi um golpe de ânimo porque voltamos para o segundo tempo sabendo que o que passou na partida não foi justo.

- O arbitro de linha tem que esperar para levantar a bandeira. Eu não tinha chutado ainda, e ele já tinha a bandeira levantada. Me chama a atenção pelo menos, mas depois disso a responsabilidade não é mais do árbitro, passa pelo VAR. Tem que ser responsabilizado porque isso muda a partida.

Últimas