Futebol Conmebol abre processo disciplinar contra o Flamengo por apelidos 'não autorizados' nas camisas de jogo

Conmebol abre processo disciplinar contra o Flamengo por apelidos 'não autorizados' nas camisas de jogo

Entidade ainda se corrigiu e "liberou" a participação do Dr. Márcio Tannure na partida da próxima quarta-feira, contra o Olímpia, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília

Lance
Lance

Lance

Lance

A Conmebol abriu processo disciplinar contra o Flamengo por conta de três "apelidos não autorizados" nas camisas de Gabi, Vitinho e Matheuzinho durante a partida contra o Olímpia, em Assunção, que o time venceu por 4 a 1. Segundo o documento, o delegado da partida Selim Doumet (EQU) percebeu a inconformidade durante a checagem da equipe visitante. A Conmebol dá ao departamento jurídico do Flamengo até quinta-feira para apresentar a defesa.

+ Confira as chaves e os resultados das quartas de final da Copa Libertadores!

No mais, o documento da Conmebol ainda informa que o delegado do jogo relatou que um membro da comissão entrou em campo logo após o sorteio entre os capitães para 'dar hidratação e atenção aos jogadores", o que também vai contra as regras expostas no Manual de Clubes da Libertadores 2021.

ENTIDADE SE CORRIGE E LIBERA DR. TANNURE

Após o jogo de ida contra o Olímpia, em Assunção, a Conmebol publicou documento informando a expulsão do Dr. Márcio Tannure, médico do Flamengo. Conforme o LANCE! publicou, o clube comunicou o erro à entidade, afirmando que quem havia sido expulso era o fisioterapeuta Márcio Puglia.

A Conmebol corrigiu a informação e o chefe do DM do Flamengo está "liberado" para o próximo jogo contra o Olímpia, quarta-feira, em Brasília. O fisioterapeuta Márcio Puglia, por sua vez, não poderá trabalhar na partida.

Últimas