Futebol Conheça a carreira de Maurício Barbieri, algo do Santos

Conheça a carreira de Maurício Barbieri, algo do Santos

Treinador foi demitido pelo Red Bull Bragantino nesta quinta e conversa com o Peixe

Lance
Lance

Lance

Lance

Principal alvo do Santos para comandar a equipe na próxima temporada, Maurício Barbieri tenm 41 anos e não foi atleta profissional. Ele é formado em Esporte pela USP e começou a carreira nas categorias de base do então Pão de Açúcar Esporte Clube (depois Audax), então dirigido por José Carlos Brunoro e Thiago Scuro e depois vendido ao empresário Mário Teixeira, que mudou o nome do clube para Grêmio Osasco Audax.

O primeiro trabalho como profissional foi no Pão de Açúcar Rio (hoje Audax Rio), em 2011. No ano seguinte, ele conseguiu o acesso para a primeira divisão do Campeonato Carioca com o vice-campeonato da Série B do Estadual. No Audax Rio, foram 88 jogos, com 43 vitórias, 21 empates e 24 derrotas.

No final de 2013, Barbieri foi contratado pelo Red Bull Brasil, onde reencontrou Thiago Scuro, que era o diretor de futebol do clube. Em 2014, conquistou o vice-campeonato da Série A-2 (atrás do Capivariano) e foi promovido para a Série A do Paulistão. Ele dirigiu a equipe no Paulistão de 2015, sendo eliminado nas quartas pelo São Paulo, e em 2016, novamente sendo eliminado nas quartas diante do Corinthians.

Ainda pelo Red Bull Brasil, Barbieri disputou a Série D do Campeonato Brasileiro em 2015, sendo eliminado na primeira fase, e a Copa Paulista de 2016, sendo eliminado na segunda fase. No geral, foram 78 jogos, com 36 vitórias, 19 empates e 23 derrotas.

Em 2017, foi contratado para dirigir o Guarani, mas foi demitido após apenas seis jogos, com uma vitória, quatro empates e uma derrota. A permanência do treinador no clube ficou insustentável após uma entrevista em que ele entrou em rota de colisão com a torcida, que vaiou o time após um empate em casa com o Velo Clube.

"Presto pouca atenção no que a torcida diz", disparou o treinador na ocasião.

Barbieri se retratou, tentou explicar a frase, mas a diretoria não suportou a pressão.

Depois do Guarani, Maurício Barbieri foi para o Desportivo Brasil e disputou a Copa Paulista de 2017, sendo eliminado pela Portuguesa nas quartas de final da competição. No clube, foram 17 jogos, com nove vitórias, três empates e cinco derrotas.

Em janeiro de 2018, ele foi contratado como auxiliar técnico permanente do Flamengo. Assumiu a equipe após a saída de Paulo César Carpegiani e comandou a equipe até setembro, quando foi demitido para a contratação de Dorival Jr. Ele comandou o time em 39 jogos, com 19 vitórias, 11 empates e nove derrotas. Foi eliminado pelo Cruzeiro na Libertadores e pelo Corinthians na Copa do Brasil.

Durante a passagem pelo clube carioca, Maurício Barbieri se envolveu em uma confusão com Serginho Chulapa no duelo contra o Santos, na Vila Belmiro, pelo Brasileirão. O treinador alegou que foi ameaçado pelo ex-atacante.

"Quando acabou o jogo, estou indo para o vestiário e o treinador deles estava saindo. Quando me viu, saiu correndo, não sei o motivo. Não sou o louco de antes. Foi correndo e reclamou que eu queria bater nele. Fui falar com o juiz e ele me expulsou. Passado me condena, é uma desgraça. Independentemente disso, não ligo para isso, o mais importante é que os jogadores se empenharam ao máximo”, respondeu Chulapa, que foi suspenso por dois jogos pela briga com o técnico.

Em dezembro de 2018, Maurício Barbieri foi anunciado pelo Goiás e comandou o time no Estadual, sendo demitido após perder os dois jogos da final para o Atlético-GO. Ele já havia sido eliminado pelo CRB na Copa do Brasil. No total, foram 14 vitórias, dois empates e quatro derrotas no clube goiano.

O passo seguinte foi no América-MG. Ele foi anunciado em maio de 2019, mas dirigiu a equipe em apenas sete jogos, sendo demitido após uma derrota por 4 a 0 para o Figueirense, em casa. Ele teve uma vitória, dois empates e quatro derrotas no clube mineiro.

Em dezembro de 2020, ele foi anunciado pelo CSA para a temporada seguinte, mas foi demitido em fevereiro após apenas seis jogos. Ele foi eliminado pelo Vitória-ES na Copa do Brasil e teve duas vitórias, um empate e três derrotas no comando do clube.

Em setembro de 2020, Maurício Barbieri reencontrou Thiago Scuro no Red Bull Bragantino para o seu trabalho de maior duração (e último). O time conquistou vaga na Copa Libertadores deste ano e foi vice-campeão da Copa Sul-Americana de 2021. No total, foram 160 jogos, com 63 vitórias, 47 empates e 50 derrotas.

Últimas