Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Como era o Botafogo campeão brasileiro de 1995?

Alvinegro fortalece seu elenco e deslancha até a conquista da competição nacional daquele ano

Futebol|Do R7


Lance
Glorioso celebra o título do Brasileirão (Foto: Arquivo Lance!)

O sonho de conquistar o título brasileiro move o Botafogo. A equipe tenta repetir o feito que aconteceu em 1995, quando deslanchou até levar a melhor sobre o Santos na final do Campeonato Brasileiro.

O Glorioso chegava àquela edição com algumas novidades em relação à equipe que não conseguiu se destacar no Carioca. A equipe anunciou como técnico Paulo Autuori, brasileiro que colecionado trabalhos por clubes de Portugal.

+ Confira a tabela e classificação do Brasileirão

Também houve mudanças no elenco: o lateral-direito Luiz Carlos Winck deixou o clube e o atacante Guga perdeu espaço. Aos poucos, o elenco foi ganhando novidades.

Publicidade

Gonçalves e Donizete retornaram do futebol mexicano para defenderem o Alvinegro. O zagueiro teve a missão de fechar os espaços ao lado de Wilson Gottardo. Além disso, a dupla confiava nas defesas do goleiro Wagner e tentava fortalecer a defesa com os laterais Wilson Goiano e André Silva. O "Pantera" chegou à equipe para formar dupla com Túlio Maravilha, que estava no Botafogo desde o ano anterior.

O volant Leandro Ávila chegou ao Glorioso envolvido em uma negociação que levou o lateral Jefferson e o meio-campista Nelson para o Vasco. O camisa 5 teve como parceiro Jamir, que se firmou de vez no Glorioso durante o Brasileiro. Além disso, cabia ao jovem Beto e ao experiente Sérgio Manoel municiarem a dupla Donizete e Túlio.

Publicidade

Os botafoguenses ainda contavam com um "talismã". O meia Iranildo era acionado com frequência e conseguia desequilibrar as partidas. Suas atuações chamaram a atenção de Zagallo, técnico que o convocou para a Seleção Brasileira na época. Outros jogadores também tiveram destaque no decorrer da campanha, como os meio-campistas Moisés e Marcelo Alves e o atacante Narcízio.

O Botafogo passou por desafios no início do Brasileirão. Mesmo com um desempenho bom no primeiro turno, a equipe ficou distante da primeira colocação e viu o Cruzeiro se classificar no Grupo A na primeira fase. Na segunda fase, porém, o Glorioso foi avassalador.

Com oito vitórias em 12 jogos, a equipe obteve a classificação e garantiu a vaga para a semifinal. Com dois empates, a equipe de Paulo Autuori desbancou o Cruzeiro. Na final, Wilson Gottardo abriu o marcador.

Após Giovanni igualar, coube a Túlio garantir o 2 a 1 no primeiro jogo, no Maracanã. O jogo decisivo foi repleto de emoções e controvérsias. Túlio Maravilha, em posição irregular, deixou os alvinegros na frente e marcou seu gol de número 23 na competição, ostentando o posto de artilheiro daquela edição.

Marquinhos Capixaba, em gol irregular, empatou em 1 a 1. Um gol do santista Camanducaia foi anulado equivocadamente. Ao apito final, o Botafogo deu a volta olímpica.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.