Futebol Com salários atrasados, jogadores do Botafogo adotam lei do silêncio

Com salários atrasados, jogadores do Botafogo adotam lei do silêncio

Diretoria do Alvinegro deve três meses de direitos de imagem a jogadores do elenco, que não darão entrevistas coletivas ou exclusivas até que situação seja resolvida

Lance
Lance

Lance

Lance

Nem tudo é um mar de rosas no Botafogo. Apesar da goleada sobre o Brusque pela Série B do Brasileirão, os jogadores resolveram adotar uma lei do silêncio por conta de salários atrasados. Portanto, atletas não farão entrevistas coletivas ou exclusivas com a imprensa até que a situação seja resolvida.

+ Rafael Navarro, do Botafogo, chega a 20 participações de gols na Série B e encosta na artilharia

O clube deve três meses de direitos de imagem para o elenco. Vale lembrar que nem todos os jogadores recebem este valor - a maioria do plantel, inclusive, tem os vencimentos formados apenas por CLT. Mesmo assim, todos se uniram pela causa.

A decisão foi tomada na madrugada de quarta-feira para esta quinta-feira, após a vitória sobre o Brusque. A notícia foi divulgada primeiramente pelo "Ge". Ao veículo, os jogadores divulgaram uma carta sobre o protesto.

"Em virtude de acordos não cumpridos e atrasos salariais, nós, atletas e comissão técnica, comunicamos que não concederemos entrevistas até uma solução definitiva. Esperamos uma solução da diretoria sobre o ocorrido e não descartamos outras medidas até o fim de semana.

A instituição Botafogo e sua Gloriosa torcida, nossa gratidão por todo apoio que tem nos passado. Nosso empenho e dedicação máxima será sempre por vocês.

Elenco do Botafogo."

Últimas