Futebol Com novo revés, Jair alimenta sombra de Carille no Corinthians

Com novo revés, Jair alimenta sombra de Carille no Corinthians

Técnico vem sendo bancado pelos dirigentes para 2019, mas atuações ruins na reta final da temporada permitem ressurgimento de colega consagrado no clube

Técnico vem sendo bancado pelos dirigentes para 2019, mas atuações ruins na reta final da temporada permitem ressurgimento de colega consagrado no clube

Lance

Lance

Lance

O técnico Jair Ventura vem sendo bancado pelos dirigentes do Corinthians, dos diretores ao presidente, para a temporada 2019. No entanto, as atuações ruins na reta final da temporada, sem que o comandante consiga impor uma reação ao time, deixam sua situação fragilizada. Isso novamente aconteceu contra o Atlético-PR, nova derrota que acaba por alimentar uma sombra para o treinador: Fábio Carille, atual comandante do Al Wehda, da Arábia Saudita.

Em todo clube é assim. Todo treinador muito vitorioso acaba tendo as portas abertas para quando quiser voltar. No caso de Carille, a saudade é maior por as lembranças serem recentes. Em menos de dois anos, conquistou três títulos: dois Paulistas (2017 e 2018) e um Brasileiro (2018). Histórico. Quer sombra maior que essa?

Na semana passada, o presidente Andrés Sanchez viajou à Europa e acabou se encontrando com Paulo Pitombeira, empresário de Carille. Na conversa, falou-se sobre a situação do técnico e houve uma reaproximação, já que ocorreram atritos durante a saída de Carille. Isso não significa que ele voltará ao clube em 2019, mas é algo que pode deixar Jair preocupado, embora ele não demita isso e siga passando a bola para a diretoria, posição correta.

Na Arena da Baixada, o Corinthians até fez um primeiro tempo aceitável, com jogadas bem trabalhadas. Mas impressiona como a equipe incomoda pouco o adversário no ataque. Na hora de decidir, falta poder ofensivo. O Corinthians dos últimos anos não é uma equipe de criação farta, mas até o "pouco" de outrora foi reduzido. E lá atrás, por mais que Jair treine e treine, os gols seguem saindo de maneira parecida. Desta vez, novamente em cobrança de escanteio, algo treinado à exaustão pelo treinador na véspera das partidas.

O presidente Andrés Sanchez e seus pares seguem garantindo que darão a Jair a oportunidade de fazer uma pré-temporada e montar seu time. É possível. Mas com o futebol e os resultados que vem apresentando, vai ser difícil o atual comandante se livrar da sombra de Fábio Carille.