Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Com gol de Joselu nos minutos finais, Espanha vence Itália e está na final da Liga das Nações

Título vai ser decidido no domingo (18); adversário é a Croácia, de Luka Modric

Futebol|Do R7


Lance
Joselu marca aos 43 minutos do segundo e leva Espanha à final da Liga das Nações (JOHN THYS / AFP)

A Croácia conheceu o adversário da final da Liga das Nações. Nesta quinta-feira (15), a segunda semifinal foi decidida entre Espanha e Itália e os Espanhóis levaram a melhor, com a partida sendo decidida nos minutos finais e vencida por 2 a 1, com gols de Yéremy Pino e Joselu, enquanto Immobile descontou para os italianos.

A outra semifinal, entre Holanda e Croácia, foi vencida pelos croatas por 4 a 2. A grande decisão será no domingo (18), às 10h (de Brasília), no De Grolsch Veste, em Enschede, Países Baixos.

+ Lance! estreia nova marca e se reposiciona no mercado de mídia esportiva

PRIMEIRO TEMPO

Publicidade

Os primeiros 45 minutos de partida mostraram o jogão que seria a disputa. Com 10 minutos, dois gols, um para cada lado. A bola rolou e pouco tempo depois, aos três, Yéremy Pino abriu o placar em erro crucial de Bonucci na entrada da área, ao dominar mal em passe do goleiro Donnarumma. O tempo de comemoração não demorou, com o empate vindo aos 10, com Immobile, em pênalti marcado após a bola atingir a mão de Le Normand. A intensidade permaneceu, com boas chegadas das equipes, até que, aos 21, a Itália virou o jogo com Frattesi, mas o árbitro marcou impedimento. Este seria o primeiro gol do jogador com a camisa italiana.

SEGUNDO TEMPO

Publicidade

Espanha e Itália fizeram jogo digno de clássico europeu, com muita classe. Logo no início da partida, aos três minutos, os espanhóis tiveram duas ótimas chances. A primeira com Asensio na pequena área, em ótima defesa de Donnarumma e, na sobra, Morata, de costas, finalizou para fora, ao lado da trave. A resposta dos italianos veio aos 19 minutos, com Frattesi. Em rápida troca de passes, Zaniolo cruzou rasteiro e o camisa 7 bateu de primeira, exigindo uma defesa espetacular de Unai Simón.

A partida, apesar de parecer equilibrada, foi melhor para a Espanha. Superior no número de posse de bola e finalizações, Joselu encontrou o caminho do gol e garantiu a vitória e classificação à final, aos 43 minutos do segundo tempo. Após cruzamento da esquerda, a bola foi afastada para fora da área, mas Rodri chutou e, após desvio, o camisa 20, sozinho na pequena área, empurrou para o gol.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.