Futebol Coincidências indicam favoritismo do Palmeiras na Copa do Brasil

Coincidências indicam favoritismo do Palmeiras na Copa do Brasil

Uniformes com detalhes geométricos, goleiro adversário e queda na semifinal são semelhanças com as edições de 2012 e 2015

Lance
Gustavo Gómez fez o gol da vitória do Palmeiras no jogo de ida

Gustavo Gómez fez o gol da vitória do Palmeiras no jogo de ida

Flickr/Palmeiras: Cesar Greco

O Palmeiras deu, no último domingo (28), um importante passo em busca da conquista do tetracampeonato da Copa do Brasil, ao bater o Grêmio, por 1 a 0, em Porto Alegre. O Verdão, para conquistar o título, conta com diferentes fatores ao seu favor, como o bom retrospecto na competição e, acima de tudo, a superstição.

O Alviverde venceu o torneio em duas oportunidades no século XXI, uma em 2012 e outra em 2015. Em ambas, a equipe contou com diferentes acontecimentos que se repetiram na campanha atual.

Camisa tinha formas geométricas em 2015

Camisa tinha formas geométricas em 2015

Lance!

Vestimenta geométrica
A Puma anunciou, recentemente, o novo uniforme do clube, com uma estética diferente da adotada em temporadas anteriores. A primeira camisa, quadriculada em diferentes tons de verde, chamou a atenção dos supersticiosos de plantão, que já fizeram relações com as últimas conquistas alviverdes na Copa.

A geometria, portanto, esteve presente tanto em 2012, quanto em 2015. No ano do rebaixamento, o Palmeiras, no entanto, não contou com este detalhe em toda a camisa, mas sim na parte superior, que era enfeitada com triângulos de diferentes tons de verde.

Em 2015, os losangos fizeram parte de toda a frente da camisa, também utilizado mais de um verde, e o modelo foi relembrado por torcedores assim que o novo uniforme foi anunciado.



Goleiro conhecido
Outra coincidência é a presença do goleiro Vanderlei em todos estes anos, atuando na meta adversária. Nas duas oportunidades passadas, o arqueiro ficou apenas com o vice da competição.

Vanderlei não defendeu pênalti de Prass em 2015

Vanderlei não defendeu pênalti de Prass em 2015

Lance

Mesmo sem atuar na primeira final da edição atual, o jogador está presente no elenco do Grêmio e foi titular em boa parte da campanha gaúcha.

Em 2012 e 2015, o atleta esteve nos jogos finais, vestindo as cores do Coritiba e Santos, respectivamente, e nas duas oportunidades, o Verdão sagrou-se campeão.

Mesma semifinal?
A última coincidência envolvendo esta partida está na semifinal da competição. Em uma das chaves, o América Mineiro foi eliminado pelo Palmeiras, algo inédito. Na outra, porém, a eliminação do São Paulo, desta vez para o Grêmio, não é novidade para a torcida do Maior Campeão Nacional.

No segundo título do clube, o Coritiba, que foi vice-campeão, eliminou o Tricolor Paulista e, com isso, chegou às finais da competição. As partidas terminaram em 1 a 0, para o time paulistano, e 2 a 0, para o Coxa.

Em 2015, o adversário do Santos, que enfrentou o Alviverde na final, foi novamente o São Paulo. Desta vez, o Peixe eliminou o rival com duas vitórias imponentes: 3 a 1, tanto na ida, quanto na volta.

Com isso, o Palmeiras entra em campo confiante, nesta domingo (07), na finalíssima da Copa do Brasil, contra o Grêmio, às 18h (horário de Brasília), no Allianz Parque.

Até quando vão acordos dos clubes brasileiros com marcas de camisas?

Últimas