Coelho revela conversa com Tiago Nunes e projeta o Timão na Copinha

Técnico do sub-20 desfaz mal-entendido e fala sobre seus bata-papos com Tiago Nunes durante o curso da CBF que os fizeram juntos na semana passada 

Lance

Lance

Lance

Em seu retorno ao Corinthians após a conclusão do curso na CBF, o técnico Dyego Coelho confessou que teve uma conversa com Tiago Nunes - comandante do Timão a partir da próxima temporada. Agora no sub-20 do Alvinegro, Coelho comentou sobre o primeiro contato com Nunes e já projetou a disputa da Copa São Paulo de Futebol Júnior, seu novo desafio no clube do Parque São Jorge.

- Conversamos muito. Ele estava no curso, também. Agora eu falo. Conversamos bastante sobre os jogadores, sobre o pessoal do CT, sobre tudo. Ele vai encontrar um CT mais equilibrado em questão de trabalho mental com os jogadores. Encerraram a temporada com o objetivo conquistado e o que nós conversamos foi nessa linha. Eu pergunto muita coisa para ele porque é um dos tops do país, na minha opinião. Eu acabei mais perguntando para ele do que ele para mim. Quero acompanhar o trabalho sempre. Deu para bater um bom papo para chegar aqui e fazer um bom trabalho - afirmou o treinador em seu retorno ao CT Joaquim Grava.

Técnico do time sub-20 do Corinthians desde o meio desta temporada, Coelho foi convocado pela diretoria para assumir o profissional em novembro logo após a queda de Fábio Carille. Após oito jogos, com três vitórias, dois empates e três derrotas, mas com a vaga na Copa Libertadores 2020 assegurada, o treinador voltou para a categoria de base com a consciência tranquila.

No entanto, durante esse período no CT Joaquim Grava, o treinador se envolveu em um mal-entendido toda vez que era questionado sobre Tiago Nunes. Nesta quinta, assim como já havia explicado ao L! na semana passada, Coelho comentou sobre a relação com o novo treinador do Timão e pontuou que seu trabalho no clube e o de seu sucessor não possuem relação direta. Por isso, a confusão.

- Quando você é mais incisivo, as coisas tomam proporções maiores. Só falei que não tinha o que passar porque ele iria começar um trabalho do zero. Naquele momento não tinha o que falar. Ele já estava sabendo de situações aqui dentro. Sou incisivo, mais grosso. Mas não tem problema nenhum, conversamos normalmente - cravou Coelho.

Por fim, o treinador também falou sobre a Copinha. O Timão estreia na tradicional competição no dia 3 de janeiro, contra o Retrô, do Pernambuco, e vai em busca do seu 11º título no torneio. Coelho, que já jogou Copinha pelo Corinthians, lembrou da importância deste campeonato para o clube.

- Independente da situação no ano, o clube começa a falar nela em setembro e é nosso maior desafio passar isso para os jogadores. Precisam entender que é o campeonato mais importante no ano. Passar o máximo de tranquilidade. Já sei como funciona. Espero que entendam o que a gente passa para eles - afirmou o comandante do Alvinegro.