Futebol CEO é contra 'achismos' e não gosta da política de reforços do Botafogo; clube está perto de empresa de scout

CEO é contra 'achismos' e não gosta da política de reforços do Botafogo; clube está perto de empresa de scout

Bastidores: Jorge Braga mostra desconforto com política de contratações do Alvinegro e clima com Eduardo Freeland não é dos melhores; FooturePRO está perto de ser contratada

Lance
Lance

Lance

Lance

Jorge Braga chegou há pouco mais de dois meses no Botafogo, mas já é uma presença de peso no dia a dia do clube. O CEO contratado pelo presidente Durcesio Mello tem aparecido com frequência nos setores do Glorioso, incluindo o futebol - principalmente no sentido da contratação de jogadores. Ele entende que os reforços são ativos e exige que análise de performance e valor suportem todas as decisões.

+ Bastidores: divergência de ideias desde chegada do CEO gerou saída de Altamiro Bottino do Botafogo

O LANCE! apurou que a avaliação de Jorge Braga neste sentido, até aqui, é negativa. O executivo está desconfortável com a política de contratações do Botafogo, em especial pela falta de visão interna sobre a importância de se construir ativos e valor de mercado, e vem pressionando por mudanças nas tomadas de decisão no futebol.

O CEO é contra "achismos" na hora de contratar e quer que todos os nomes que sejam cogitados tenham o suporte da ciência e scouting - o fato de observar e analisar números de jogadores. Internamente, ele frisa este pensamento quase que diariamente para todos os envolvidos no setor.

Há uma mentalidade sobre a importância de se avaliar para além dos resultados esportivos. Jorge entende que é possível aumentar o "valuation" do clube com contratações certeiras, especialmente nesse período vivido no Botafogo com a iminência da aprovação do novo projeto da S/A, precisando mostrar ativos a possíveis investidores. É sempre bom lembrar que os direitos econômicos dos atletas são o único bem sem penhoras que ainda existem no clube, e que precisam ser protegidos e multiplicados.

Com a confiança de Durcesio Mello, Jorge Braga está reformulando processos e mexendo na estrutura do futebol, o que tem gerado atritos com Eduardo Freeland. Nos bastidores, os dois não estão na "mesma página".

EMPRESA DE SCOUT
Neste contexto, o Botafogo está prestes a anunciar um acordo com uma empresa de análise de mercado e scouting. Trata-se da FooturePRO, que faz os mesmos serviços no Internacional e no Ceará. Jorge Braga, é claro, é uma das pessoas por trás das negociações.

Além de scout, a Footure terá um papel estratégico no clube, participando da tomada de decisão e na análise de desempenho do elenco e dos times adversários. A partir disto, o Botafogo receberá relatórios de, no mínimo, cinco jogadores para uma posição específica que for solicitada. O fator financeiro será levado em consideração e o FooturePRO levará o mercado da América do Sul como alvo principal.

Com a apresentação de números, gráficos e comparações com atletas que estão atualmente no elenco, os nomes serão passados ao departamento de futebol do Botafogo, que tomará a decisão final da contratação. O FooturePRO, portanto, não contrata - apenas faz o trabalho de mapeamento de mercado.

Últimas