Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

CBF atende São Paulo, inicia estudo e deve levar à votação aumento de limite de estrangeiros no Brasileirão

Entidade deu sinal verde para reivindicação tricolor avançar nos bastidores

Futebol|

Lance
Lance Lance

A CBF comunicou o São Paulo que começou um estudo sobre o pedido feito pelo clube do Morumbi pela ampliação do número de jogadores estrangeiros. A promessa da entidade é que o assunto será levado para votação dos 40 clubes das séries A e B para ver se haverá aprovação para viabilização já no Campeonato Brasileiro deste ano.

O Tricolor fez o pedido formal à CBF no fim de janeiro. O plano inicial são-paulino era o de pelo menos conseguir a autorização para que haja a liberação ilimitada de atletas de outros países no banco de reservas, com a manutenção do limite atual de cinco em campo.

+ Roberto Justus deve assumir time da Série A: veja os clubes brasileiros que podem virar SAF

Como forma de justificar o seu pedido, o clube do Morumbi argumenta que competições organizadas pela Conmebol, como as copas Libertadores e Sul-Americana, e as principais ligas europeias não possuem esse tipo de restrição.

Publicidade

Ainda segundo a manifestação são-paulina, a presença de atletas estrangeiros serve para valorizar a marca dos clubes e competições nacionais, atraindo atenção e patrocinadores internacionais.

De acordo com dados levantados pelo São Paulo, o número de jogadores estrangeiros no Brasil saltou de 63, em 2012, para 121 no ano passado.

Publicidade

A proibição de mais de cinco estrangeiros consta do artigo 42 do regulamento geral de competições da CBF: 'Os clubes poderão relacionar nas súmulas de cada partida até cinco atletas estrangeiros, excepcionados os registrados como refugiados que, para efeitos das competições coordenadas pela CBF, se equiparam aos atletas nacionais, sem nenhuma restrição de direitos.'

O Tricolor tem hoje em seu elenco os argentinos Alan Franco, Galoppo e Calleri, os equatorianos Méndez e Arboleda, o uruguaio Gabriel Neves, o venezuelano Ferraresi e o colombiano Orejuela.

Publicidade

Por conta desse excesso, o técnico Rogério Ceni vem sendo obrigado a promover um rodízio de jogadores a cada jogo.

Em entrevista ao canal 'Arnaldo e Tironi', o diretor de futebol Carlos Belmonte disse que o clube considera o limite de gringos baixo e explicou os motivos pelo qual houve a procura de reforços estrangeiros mesmo com a norma.

- Quanto custaria um jogador como o Méndez, com essas mesmas características, se ele estivesse no mercado nacional?

Internamente, como apurou o LANCE!, a esperança do São Paulo é que outros clubes com número de gringos acima do permitido se aliem ao movimento.

A reportagem não conseguiu contato com a assessoria da CBF para comentar o assunto até a conclusão desta reportagem.

CLUBES BRASILEIROS COM MAIS DE CINCO ESTRANGEIROS NO PLANTEL

SÃO PAULO

8

BOTAFOGO

6

Gatito Fernández (Paraguai)

Joel Carli (Argentina)

Luis Segovia (Equador)

Jacob Montes (Estados Unidos)

Sebastian Jofre (Bolívia)

Darius Lewis (Trinidad e Tobago)

Victor Cuesta (se naturalizou brasileiro)

CORINTHIANS

6

Fabián Balbuena (Paraguai)

Bruno Méndez (Uruguai)

Rafael Ramos (Portugal)

Fausto Vera (Argentina)

Victor Cantillo (Colômbia)

Ángel Romero (Paraguai)

GRÊMIO

6

Walter Kannemann (Argentina)

Jaminton Campaz (Venezuela)

Franco Cristaldo (Argentina)

Mathias Villasanti (Paraguai)

Felipe Carballo (Uruguai)

Luis Suárez (Uruguai)

PALMEIRAS

6

Benjamin Kuscevic (Chile)

Gustavo Gómez (Paraguai)

Joaquin Piquerez (Uruguai)

Eduard Atuesta (Colômbia)

Flaco López (Argentina)

Miguel Merentiel (Uruguai)

Fonte: Transfermarkt

> Confira jogos, classificação e simule os resultados do Paulistão-23

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.