Carille reconhece gol legal do Cruzeiro, mas reclama de arbitragem: 'Tem que esperar terminar a jogada'

Duílio Monteiro Alves, diretor de futebol do Corinthians, também esteve na coletiva para bancar a permanência do treinador até o fim do ano

Lance

Lance

Lance

Após a derrota de virada do Corinthians, Fábio Carille lamentou o resultado e criticou a arbitragem pelo segundo gol do Cruzeiro. O treinador acredita que o bandeira não poderia ter interferido no lance, mas reconheceu que o gol foi legal.

Confira e simule a tabela do Brasileirão

- Era um jogo pra mudança de corredor, até tentamos isso, mas erramos, nisso de começar na esquerda e terminar na direita e vice-versa. Fagner apareceu bastante no primeiro tempo, Avelar... A questão do VAR é que o bandeira tem que esperar terminar a jogada. Não tem o que falar, foi gol. Mas o bandeira não pode levantar. Tem de esperar para ser checado. O juiz estava na linha do lance, não havia necessidade de levantar a bandeira. Ele acabou me expulsando, não falei nada de mais. Não estou entendendo algumas coisas. Os critérios têm de ser revistos para melhorar o futebol, mas está causando dúvidas na cabeça de todo mundo - disse Fábio Carille.

Vale destacar que a entrevista coletiva teve a presença de Duílio Monteiro Alves, diretor de futebol do Corinthians, para garantir a permanência de Carille no clube.

Questionado sobre uma suposta falta de 'raça e vontade' dos jogadores do Corinthians, o treinador discordou totalmente e defendeu seus atletas.

- Discordo totalmente dessa questão de raça e de vontade. Pelas partidas que estamos fazendo. Se não estivéssemos correndo, estaríamos perdendo por mais gols. São muitos erros, uma forma tática que precisa ser melhor elaborada. Precisamos todos crescer aqui dentro - finalizou Carille.

Com o resultado, o Corinthians permanece com 44 pontos e coloca em risco a quarta colocação na tabela. O Alvinegro volta aos gramados, no próximo sábado, no clássico contra o Santos, às 17h, na Arena Corinthians.