Calendário do futebol francês é alvo de controvérsia e não tem definição

Enquanto uns pensam que as competições poderiam ser esticadas até o final de agosto, presidente do Lyon pensa na parte econômica e quer campeonato até o final de junho

Lance

Lance

Lance

O calendário do futebol francês foi discutido em videoconferência que reuniu presidentes de diversos clubes e também da Federação Francesa de Futebol na última sexta-feira. Em uma das hipóteses sugeridas, existe a possibilidade da Ligue 1 terminar apenas no dia 31 de agosto, mas esta ideia não foi bem vista por Jean-Michel Aulas, mandatário do Lyon.

Com esta suposta data, a Federação planeja disputar os 10 jogos que faltam do Campeonato Francês, as finais da Copa da França e da Copa da Liga Francesa, além dos amistosos da seleção que estavam previstos para acontecer no final de março contra Ucrânia e Finlândia, mas suspensos devido a expansão do coronavírus.

No entanto, para Aulas o campeonato deve tentar ser fechado até o dia 30 de junho, como muitos previam inicialmente. Nem que para isso seja dada prioridade a principal competição nacional, enquanto as copas e torneios continentais sejam colocados de lado. O dirigente se baseia no aspecto financeiro.

- Se você quer salvar a Ligue 1, então ela deve acabar até 30 de junho. Você tem que fazer escolhas, ser corajoso. Largue as competições europeias, as finais de copas, os amistosos internacionais. Concentre-se apenas no campeonato. O importante é não se atrasar em relação a próxima temporada, pois será uma temporada muito importante economicamente em termos de direito de TV.

Para o líder do Lyon, o Campeonato Francês deve ser concluído de portões fechados para a segurança de todos. No entanto, o acordo que vigora de 2020 até 2024 entre clubes e televisões para a transmissão do Campeonato Francês é visto como prioridade.