Futebol Braz sobre Jesus: 'Se houver chance, vou tentar e quero contratar'

Braz sobre Jesus: 'Se houver chance, vou tentar e quero contratar'

Vice-presidente de futebol do Flamengo está em Portugal em busca de novo treinador para o Rubro-Negro para 2022

Lance
Marcos Braz se entendeu muito bem com Jorge Jesus

Marcos Braz se entendeu muito bem com Jorge Jesus

Lance

Vice-presidente de futebol do Flamengo, Marcos Braz não escondeu o desejo de contar novamente com o treinador Jorge Jesus à frente da equipe carioca. O europeu fez história no Fla entre 2019 e 2020, quando conquistou cinco títulos e teve apenas quatro derrotas em um ano.

Em entrevista ao jornal português O Jogo, ele destacou que, se tiver oportunidade, fará isso. Ambos estão em Lisboa: Jesus treinando o Benfica e o dirigente buscando um treinador para o Flamengo.

"Jorge Jesus não é um sonho. O meu sonho é levar um técnico que possa ter os mesmos grandes resultados que o Jorge teve. Quero um técnico português com uma equipa robusta e não vale a pena insistir em perguntar pelo Jorge Jesus, pois eu não vim aqui para contratá-lo. Mas, se for possível, se houver uma chance, vou tentar e quero contratá-lo também", comentou Braz.

O dirigente do Flamengo está em Portugal desde o fim de semana. Além de Jesus, ele tem pelo menos outros quatro alvos: Carlos Carvalhal, Rui Vitória, Paulo Souza e Paulo Fonseca. O Rubro-Negro está sem técnico desde o dia 29 de novembro último, quando demitiu Renato Gaúcho dois dias após o vice na Libertadores.

"Jorge tem contrato com o Benfica, mas isso não é um problema, pois, quando ele estava lá no Flamengo e tinha contrato, o Luís Filipe Vieira também lá foi... Mas, desde que estou aqui em Lisboa, em nenhum momento estive com o Jorge. Provavelmente vou estar, tomar um café com ele, pela relação que temos. Tenho viagem marcada para dia 23 e, se tiver as coisas resolvidas, voltarei para o Brasil. Não vim a Portugal para convencer o Jorge. Vim atrás de um projeto no qual sempre acreditei. De certeza que levarei para o Flamengo um treinador e uma equipe técnica para que possamos desenvolver um excelente trabalho no Brasil, como fizeram o Jorge Jesus e o Abel Ferreira", completou.

Mercado da bola: confira as negociações do seu clube para 2022

Últimas