Futebol Braz pede 'profunda apuração' do racismo sofrido por Gerson; jurídico do Flamengo se põe à disposição

Braz pede 'profunda apuração' do racismo sofrido por Gerson; jurídico do Flamengo se põe à disposição

Vice-presidente de futebol do Rubro-Negro se manifestou na sala de imprensa do Maracanã

Lance
Lance

Lance

Lance

O jogo entre Flamengo e Bahia, vencido pelo Rubro-Negro por 4 a 3, após duas viradas no Maracanã e duas expulsões, não ficou só na esfera esportiva. Houve um episódio lastimável. Gerson relatou uma injúria racial proferida por Índio Ramírez, meia colombiano do Bahia, no segundo tempo.

Ao fim do jogo, Marcos Braz, vice-presidente de futebol do Flamengo, fez um pronunciamento na sala de imprensa do estádio e cobrou "profunda apuração" do episódio de racismo sofrido por Gerson.

- A gente está feliz com o resultado esportivo, mas muito infeliz por um fato relatado pelo Gerson, em que ele sofreu, a gente tem até dificuldade de falar, ele sofreu uma ação de racismo, relatou para a imprensa, e o Flamengo como instituição centenária vem se colocar à disposição e ao lado do atleta e, mais que isso, pede a profunda apuração desse episódio, que é infeliz mas contundente no mundo de hoje.

No Twitter, Rodrigo Dunshee, vice-presidente jurídico e geral do Rubro-Negro, também se posicionou e avisou que o clube está "totalmente à disposição do atleta":

- O jurídico do Flamengo está acompanhando de perto a questão da injúria racial ao Gerson e totalmente à disposição do atleta. Apesar dos pesares desse absurdo, parabéns ao time pela vitória heroica com um a menos.

FLAMENGO SE POSICIONA

Também no Twitter, o Flamengo emitiu uma mensagem de repúdio:

- O Clube de Regatas do Flamengo repudia veementemente o episódio lamentável ocorrido na partida deste domingo com o atleta Gerson, que foi vítima de injúria racial.

O racismo desumaniza, fere e mata. O racismo é inadmissível.

Exigimos profunda apuração do fato.

#RacismoNão

Últimas