Futebol Botafogo: veja os desafios do clube para 2024

Botafogo: veja os desafios do clube para 2024

Fogão passará por ano de reafirmação após fracassos na segunda metade da temporada de 2023

Lance
Lance

Lance

Lance

Em 2023, o Botafogo viveu "dois anos em apenas um". Metades de temporada distintas, fases de empolgação e um fim melancólico formaram a temporada do clube carioca, que entra em 2024 sob forte pressão.

➡️ 2024 promete? O que esperar do Botafogo no próximo ano

O trabalho de John Textor na SAF rendeu bons frutos e o time parecia caminhar a passos largos para o fim do jejum no Campeonato Brasileiro. Porém, o objetivo não foi alcançado, levando a um pesadelo vivido pelos torcedores nas últimas semanas do ano. Por isso, o Lance! separou três principais desafios que o Fogão enfrentará neste ano.

DESAFIO 1: A REAFIRMAÇÃO
No Campeonato Brasileiro, o Botafogo quebrou recordes de rodadas na liderança e deu grandes indícios de que ergueria o troféu depois de quase 30 anos. Porém, o que se viu nas últimas rodadas foi uma sequência negativa de resultados, sofrendo viradas mesmo ganhando por dois e até três gols de diferença, além de roteiros doloridos, como o empate com o Coritiba no Alto da Glória.

Para 2024, o primeiro objetivo dos cariocas é ter uma segunda temporada mostrando bom futebol e se reafirmar como uma das principais equipes do país. Os investimentos da SAF e o desempenho em determinados meses do último ano mostraram que há um trabalho interno sendo bem construído, e voltar à briga por títulos expressivos no âmbito nacional é possível com a casca e a experiência adquirida em 2023.

DESAFIO 2: O FIM DO JEJUM
Das últimas dez edições do Campeonato Carioca, o Botafogo foi o que menos venceu o título, tendo erguido a taça em apenas uma oportunidade no período, em 2018. De 2019 a 2023, não figurou em nenhuma final geral, além de ter pintado em apenas uma semifinal, em 2022.

➡️ Tudo sobre o Fogão agora no WhatsApp. Siga o nosso novo canal Lance! Botafogo

Encarar o Estadual como um torneio de preparação e montagem do elenco não deve mais ser o objetivo para este ano. Com um trabalho já formado, a Estrela Solitária quer voltar a brilhar no estágio carioca, e levantar o troféu depois de seis anos seria uma ótima amostra de que as cicatrizes do Brasileirão já foram curadas.

DESAFIO 3: OS PASSOS NO CONTINENTE
No fim do Brasileirão, o Fogão amargou um dolorido quinto lugar, se contentando apenas com a vaga para a disputa da pré-Libertadores. Ainda não há a definição de quem será o adversário da equipe, já que este virá do segundo jogo da fase inicial, entre Aurora, da Bolívia, e Melgar, do Peru.

Apesar disso, o terceiro desafio será o crescimento na esfera continental. Mesmo com a relevância retomada no Brasil, esta será apenas a sexta vez que o Botafogo disputará a Libertadores. Por isso, uma trajetória positiva na competição, chegando pelo menos às oitavas de final, também concretizaria e justificaria os investimentos feitos nos últimos anos.

O Alvinegro não conquistava um lugar na Libertadores desde 2017. Na ocasião, também deu os primeiros passos na fase eliminatória inicial, superando Colo-Colo, do Chile, e Olimpia, do Paraguai. Na fase de grupos, passou por Estudiantes (ARG), Atlético Nacional (COL) e Barcelona (EQU), e nas oitavas, eliminou o Nacional (URU). A campanha de "destruidor de favoritos" acabou parando nas quartas de final, em queda para o Grêmio de Renato Gaúcho, que viria a ser campeão.

Últimas