Futebol Botafogo leva virada do Atlético-GO e fica ainda mais perto da Série B

Botafogo leva virada do Atlético-GO e fica ainda mais perto da Série B

Último colocado do Brasileirão, time jogou praticamente suas últimas fichas para seguir na primeira divisão no duelo de hoje

Lance
Matheus Babi bem que tentou, mas não evitou novo tropeço do Botafogo

Matheus Babi bem que tentou, mas não evitou novo tropeço do Botafogo

Vitor Silva/Botafogo 20.01.21

O Botafogo segue em seu calvário no Campeonato Brasileiro. Na tarde desta quarta-feira (20), no Nilton Santos, a equipe de Eduardo Barroca saiu na frente, com gol de Matheus Babi. Porém, com novos erros defensivos, a equipe de Eduardo Barroca acabou envolvida pelo Atlético-GO e amargou o revés por 3 a 1. Danilo Gomes, Zé Roberto e Vitor marcaram para o Dragão em jogo válido pela 31ª rodada.

A equipe de Marcelo Cabo vai a 39 pontos e neste domingo encara o Fortaleza, às 18h15. Já o Alvinegro, que segue estacionado nos 23 pontos, fará o "Clássico Vovô" com o Fluminense no mesmo dia, às 20h30. Segundo os cálculos, a equipe tem de vencer todos os sete jogos restantes.

Muita luta, mas as chances...
Não faltou empenho, mas as duas equipes demoraram a deslanchar no duelo no Nilton Santos. Diante das dificuldades, em especial, para concluir as jogadas, a primeira chance nítida aconteceu aos 22 minutos com o Atlético-GO, em uma cabeçada de Zé Roberto que passou rente à trave. Em seguida, Wellington Rato levou calafrios à defesa alvinegra ao desviar cruzamento de Janderson.

Pouco a pouco, o Botafogo conseguiu pressionar. Após cobrança de escanteio, Marcelo Benevenuto cabeceou com força, mas Jean abafou o grito de gol. Lançado como titular, Matheus Nascimento esticou a Matheus Babi, que perdeu a disputa com a defesa. Na sobra, Victor Luis teve liberdade para avançar pela esquerda e se enrolou com a bola.

Haja eletricidade...
O ritmo acelerou na volta do intervalo. Mais impetuoso, o Dragão encontrou brechas para arriscar. Pereira avançou pela esquerda, encheu o pé e obrigou Diego Loureiro a fazer uma defesa providencial. Depois, Janderson finalizou com tudo e a bola passou pelo lado de fora da rede. Já o Alvinegro lamentou mais uma grandiosa oportunidade. Após cruzamento, Pedro Raul escorou e Matheus Babi bateu de primeira, só que a bola explodiu em Jean.

Gol traz alívio...
A equipe de Eduardo Barroca tentou retomar as rédeas e, de tanto pressionar, saiu na frente com um gol chorado. Após contra-ataque puxado por Bruno Nazário, Pedro Raul esticou a Victor Luis. O lateral alçou e o camisa 9 desviou de cabeça. Jean fez a intervenção mas, na sobra, Matheus Babi fulminou para o fundo da rede.

... mas Dragão marca e desnorteia Botafogo
A euforia do Botafogo, contudo, durou apenas três minutos. O Atlético avançou pela direita e passou a bola com tranquilidade. Na área, Zé Roberto ajeitou e Danilo Gomes teve espaço para encher o pé. A bola caprichosamente bateu no travessão antes de entrar. Com muitas brechas para avançar pelos lados, a equipe de Marcelo Cabo não demorou a construir sua vitória.

Dudu avançou pela direita e cruzou rasteiro. Zé Roberto se antecipou a Marcelo Benevenuto e completou para a rede. O técnico Eduardo Barroca promoveu mudanças e teve a chance de igualar, quando Matheus Babi encontrou Kalou livre. Mas o marfinense cabeceou em cima de Jean.

Abismo emocional
O contraste entre as duas equipes ficou nítido aos 46 minutos. Jean cobrou tiro de meta e um desvio de cabeça de Zé Welison expôs a defesa desorganizada do Botafogo. Janderson avançou como quis e só tocou para o lado, onde Vitor completou para o fundo da rede. O Dragão se safa, enquanto o Alvinegro não tem mais para onde correr. 

BOTAFOGO 1x3 ATLÉTICO-GO

Data-Hora: 20-01-21 - 17h
Estádio: Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Ramon Abati Abel (SC)
Assistentes: Alex dos Santos (SC) e Éder Alexandre (SC)
VAR: Rodrigo Dalonso Ferreira (SC)
Cartões amarelos: Caio Alexandre, Barrandeguy (BOT), Danilo Gomes, Pereira (ACG)
Gols: Matheus Babi, 17/2T (1-0), Danilo Gomes, 20/2T (1-1), Zé Roberto, 36/2T (1-2) e Vitor, 46/2T (1-3).
BOTAFOGO: Diego Loureiro; Kevin (Barrandeguy, 36/2T), Marcelo Benevenuto, Kanu e Victor Luis; Zé Welison, Caio Alexandre e Bruno Nazário (Ênio, 36/2T); Matheus Nascimento (Angulo, 13/2T), Matheus Babi e Pedro Raul (Kalou, 36/2T). Técnico: Eduardo Barroca
ATLÉTICO-GO: Jean; Dudu, João Victor, Éder e Natanael; Pereira, Marlon Freitas e Janderson; Wellington Rato (Vitor, 30/2T), Zé Roberto (Oliveira, 42/2T) e Danilo Gomes (Gilvan, 37/2T). Técnico: Marcelo Cabo

À frente de City e PSG! Palmeiras é eleito segundo melhor time de 2020

Últimas