Botafogo goleia Cabofriense e mantém chances de ir às semifinais

Ainda sem ritmo, Alvinegro fez valer boa atuação coletiva no retorno do Campeonato Carioca e venceu por 6 a 2, neste domingo, no Nilton Santos 

Pedro Raul e Caio Alexandre marcaram na goleada alvinegra

Pedro Raul e Caio Alexandre marcaram na goleada alvinegra

Vítor Silva/Divulgação Botafogo

Depois de mais de três meses longe dos gramados, o Botafogo voltou às atividades no Campeonato Carioca, com goleada, por 6 a 2, sobre a Cabofriense, pela quarta rodada da Taça Rio. Ainda sem ritmo e longe da forma ideal, o Alvinegro conseguiu o resultado melhor do que o esperado, no estádio Nilton Santos, com dois gols de Pedro Raúl, um de Cícero, um de Bruno Nazário, um de Luis Henrique e um de Caio Alexandre. Emerson Carioca e Diego Sales anotaram pela equipe da Região dos Lagos.

Com o resultado, o Botafogo chegou a sete pontos e igualou o Boavista na segunda colocação do Grupo A, mas ainda fica atrás no saldo de gols. O time de Paulo Autuori mantém as chances de classificação para as semifinais do segundo turno e volta a campo, na próxima quarta-feira, contra a Portuguesa, no Estádio Luso-Brasileiro.

Início animador

O Botafogo começou a partida da melhor forma possível no Nilton Santos. Depois de ótima jogada individual e finalização cruzada de Luis Henrique pela esquerda, Pedro Raul apareceu na pequena área para abrir o placar, aos três minutos de jogo. A partir daí o ritmo da partida, foi, aos poucos, diminuindo e o Botafogo esbarrava na forte marcação adversária a partir da intermediária.

Cícero ressurge

O Glorioso tentava explorar os contra-ataques sem sucesso. A equipe esbarrava nas dificuldades técnicas após longo período de inatividade. No final da primeira etapa, Cícero, que esteve próximo de deixar o clube, apareceu com um chute de fora da área, que desviou e foi parar no fundo da rede de George.

Artilheiros resolvem

No início da segunda etapa, a Cabofriense assustou ao diminuir com Emerson Carioca. Pedro Raul, no entanto, voltou a dar tranquilidade ao Botafogo, quatro minutos depois, após aproveitar lançamento de Bruno Nazário para fazer 3 a 1 e se isolar na artilharia da equipe na temporada com seis gols. O time visitante voltou a incomodar quando Diego Sales converteu pênalti cometido por Luiz Fernando.

Base brilha

Sem pernas a Cabofriense parou por aí. Bruno Nazário aproveitou lançamento de Caio Alexandre e fez 4 a 2 para o Alvinegro, aos 29. O gol deu mais tranquilidade à equipe de Paulo Autuori. Em outra jogada individual de talento, Luis Henrique, outra cria da casa, fez fila e chutou de fora da área com a perna direita para marca o quinto. Caio Alexandre, que entrou na segunda etapa, ainda teve tempo de deixar o dele após assistência do peruano Lecaros pela direita. O meia acertou de fora da área para fechar o placar e decretar a vitória alvinegra.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO 6 X 2 CABOFRIENSE
Data/Hora: 28/06/2020, às 11h (de Brasília)
Local: Nilton Santos, Rio de Janeiro (RJ)
Gramado: Bom
Público/ Renda: Portões fechados
Árbitro: Rodrigo Carvalhães de Miranda (RJ) Nota L!: 6,5 - Arbitragem segura, sem lances polêmicos. Acertou no pênalto a favor da Cabofriense.
Assistentes: Luiz Claudio Regazone (RJ) e Michel Correia (RJ)
Cartão amarelo: Cícero (BOT)
Cartão Vermelho: Não houve.

Gols: Pedro Raul (3´/1ºT, 1-0 e 8´/2ºT, 3-1), Cícero (39’/1ºT, 2-0), Emerson Carioca (4´/2ºT, 2-1), Diego Sales 15´/2ºT, 3-2), Bruno Nazário 29´/2ºT, 4-2), Luis Henrique 34´/2ºT, 5-2) e Caio Alexandre (44/2ºT, 6-2)

Botafogo: Diego Cavalieri; Marcelo Benevenuto, Ruan Renato, Cícero (Luiz Otávio, 40´/2ºT) e Danilo Barcelos; Alex Santana (Caio Alexandre, 18´/2ºT), Honda e Bruno Nazário (Lecaros, 40´/2ºT); Luis Henrique, Pedro Raul e Luiz Fernando (Fernando, 18´/2ºT). Técnico: Renê Weber

Cabofriense: George, Watson, Lucas Cunha, Fábio e Victor Feitosa; Luan (Uellinton, 31´/2ºT), Emerson Carioca, Gama (João Pereira, 35´/2ºT) e Pedrinho (Natan, 17´/2ºT); Diego Sales (Fabiano, 16'/2ºT) e Kaká. Técnico: Luciano Quadros