Balotelli marca, mas Brescia perde para o Napoli fora de casa

O atacante fez o único gol dos visitantes, enquanto Mertens e Manolas garantindo a vitória napolitana, por 2 a 1, neste domingo. O VAR ainda anulou um gol de cada equipe

Lance

Lance

Lance

O Napoli recebeu o Brescia, na manhã deste domingo e venceu, por 2 a 1, em partida válida pelo Campeonato Italiano. Em um bom primeiro tempo, os napolitanos marcaram com Mertens e Manolas. Na segunda etapa, Balotelli diminuiu, de cabeça. O VAR também entrou em ação e anulou um gol de cada lado. Primeiro, o de Manolas, pelo Napoli, depois, o de Tonali. Com o resultado, a equipe de Carlo Ancelotti chega aos 12 pontos, na quarta colocação.

BOM INÍCIO
O Napoli não se intimidou e foi para cima do Brescia. Callejon recebeu lançamento e deixou Mertens na cara do gol. O belga bateu forte para abrir o placar já no início. A equipe napolitana não tirou o pé do acelerador e teve outra chance com Llorente, mas Joronen fez boa defesa. Na sequência, Manolas marcou. O VAR, porém, anulou o tento, apontando toque de mão.

INTENSIDADE
A equipe de Carlo Ancelotti seguiu melhor e chegou até 61% de posse de bola, enquanto o Brescia aceitava a pressão e só chutou uma bola na direção do gol na primeira etapa. Com isso, o Napoli conseguiu aumentar a vantagem. Maksimovic desviou o cruzamento de escanteio e Manolas cabeceou, no canto direito, para, enfim, poder comemorar seu gol na partida.

BALO
O Brescia resolveu entrar no jogo no segundo tempo. Logo no início, o jovem meia Sandro Tonali, conhecido pela mídia como 'o novo Pirlo', diminuiu. O VAR entrou em ação novamente, apontou falta e anulou o tento. Na sequência, porém, nada pode fazer quando Tonali acertou cruzamento na cabeça de Balotelli, que cabeceou com precisão para diminuir.

VITÓRIA GARANTIDA
O gol e a pressão inicial do Brescia não se estendeu até o final da partida. Ancelotti colocou Elmas e Hysaj, e o Napoli soube controlar bem a vantagem, apesar de ter criado pouco na segunda etapa e ter diminuído sua ofensividade. A vitória, entretanto, terminou no lado napolitano.