Futebol Avelar rechaça buscar a Justiça por conta de atrasos salariais no Corinthians: 'Quem seria louco?'

Avelar rechaça buscar a Justiça por conta de atrasos salariais no Corinthians: 'Quem seria louco?'

Zagueiro, que deve ser titular na próxima quarta-feira, diz entender a situação financeira do clube em meio à pandemia de coronavírus e diz que o foco agora é voltar a jogar

Lance
Lance

Lance

Lance

Apesar de estarmos na véspera do Dérbi, o assunto "salários atrasados" no Corinthians invariavelmente volta ao noticiário. Na última segunda-feira, o clube pagou um dos três meses de atraso na folha salarial levando uma motivação a mais para o grupo no clássico. No entanto, tem havido uma compreensão geral dos jogadores, que não polemizaram em cima disso.

Em entrevista coletiva virtual nesta terça-feira, Danilo Avelar foi mais um atleta a mostrar entendimento em relação à situação financeira do Timão neste período. Perguntado sobre a possibilidade de buscar a Justiça para uma rescisão por conta do atraso de três meses, o zagueiro foi enfático em sua resposta e afirmou que ninguém seria maluco de fazer isso com o clube.

- Quem seria louco para fazer isso com um clube do tamanho do Corinthians? Se todo atleta analisasse a trajetória para chegar aqui, jamais, em hipótese alguma, faria. Eu sou empresário e sei, tenho empregados e conta para pagar. Difícil ter uma gestão no meio da pandemia - disse, antes de completar:

- A gente entendeu, temos situação financeira boa que o futebol nos proporciona, diferentemente de pessoas desempregadas por aí. Seria triste se algum atleta fizesse isso. Eu jamais teria coragem de fazer isso com o clube. A gente sabe da situação, o pensamento agora é voltar a jogar - comentou.

O Corinthians ainda deve dois meses de salário ao elenco, relativos a março trabalhado, que deveria ter sido pago em abril (sem redução), e a junho trabalhado, que deveria ter sido no início deste mês de julho (com redução de 25% do valor em carteira). Com conversas constantes com os jogadores, a diretoria conseguiu mobilizar o grupo e gerar o entendimento de todos. Há a promessa de que em agosto todas as pendências serão quitadas.

Últimas