Futebol Auxiliar do Botafogo revela conversa com juiz após polêmica com Inter e Rodinei: 'Pode colocar a mão na bola'

Auxiliar do Botafogo revela conversa com juiz após polêmica com Inter e Rodinei: 'Pode colocar a mão na bola'

Em rede social, Felipe Lucena afirmou que árbitro Caio Max Augusto Ribeiro disse a ele que mão de Rodinei em lance envolvendo Warley não era para cartão amarelo

Lance
Lance

Lance

Lance

Um lance polêmico marcou a partida entre Internacional e Botafogo, no último sábado, no Estádio Beira-Rio, pelo Brasileirão. Aos 38 minutos do primeiro tempo, Warley deu um drible colocando a bola no alto em Rodinei, mas o lateral do Colorado cortou a bola com a mão, impedindo a passagem do atleta alvinegro.

Imediatamente, os atletas e a comissão técnica do Glorioso reclamaram junto ao árbitro Caio Max Augusto Vieira porque entendiam que esse lance era passível de cartão amarelo. Como Rodinei já estava advertido, seria expulso. A partida estava 1 a 1.

O árbitro não deu um novo cartão ao defensor e a partida seguiu, mesmo com a revolta dos envolvidos no Botafogo. Após a partida, porém, Felipe Lucena, auxiliar técnico de Eduardo Barroca, afirmou que Caio Max falou com ele sobre o lance. Por meio do Instagram, ele compartilhou a revolta com o lance.

- Palavras do árbitro ao final da partida: "Pode a colocar a mão na bola intencionalmente que não serás advertido caso o lance não seja promissor!!!". Ninguém me falou não, eu ouvi! Vergonha. O jogador do Inter (Rodinei) já tinha cartão amarelo. Vergonha - escreveu.

Últimas