Campeonato Brasileiro

Futebol Auxiliar de Bustos admite que goleada 'mexeu com o orgulho' do Santos

Auxiliar de Bustos admite que goleada 'mexeu com o orgulho' do Santos

Lucas Ochandorena comandou o time no empate por 0 a 0 contra o Corinthians, sábado à noite, em Itaquera, pelo Brasileirão

Lance
Por conta da suspensão de Fabián Bustos, o Peixe foi comandado por Lucas Ochandorena

Por conta da suspensão de Fabián Bustos, o Peixe foi comandado por Lucas Ochandorena

Lance

O Santos viveu dias de tensão após a derrota por 4 a 0 contra o Corinthians, na quarta-feira (22), pela Copa do Brasil. A equipe, porém, teve pouco tempo para se lamentar e já voltou suas atenção ao Brasileirão, contra a mesma equipe, novamente em São Paulo.

Por conta da suspensão de Fabián Bustos, o Peixe foi comandado pelo auxiliar Lucas Ochandorena. Para ele, no jogo deste sábado (25), a principal mudança foi na personalidade da equipe, mesmo sem ter balançado as redes. O jogo terminou em 0 a 0.

"Foi somente uma mudança de atitude e de personalidade. Obviamente que estávamos sentidos, com o orgulho mexido. Foi uma partida que mexeu com nosso orgulho. O mais sagrado que tem para o jogador de futebol é o orgulho. E mexeu profundamente. Hoje os jogadores foram para campo demonstrar que possuem personalidade, caráter e defenderam o escudo do Santos como tem que ser", disse Ochandorena.

O Peixe viveu dias tensos após a goleada. O presidente do Santos, Andres Rueda, compareceu ao CT Rei Pelé para conversar com o elenco e tentar entender a derrota. No dia que antecedeu o novo clássico, a torcida santista fez um protesto e exigiu conversa com os jogadores.

"O clima foi normal. Eles estavam atordoados pela derrota e pela forma como foi. A equipe hoje mostrou orgulho, caráter, disciplina tática. Acredito que se tivéssemos mais maturidade nos últimos metros, que é o que está nos faltando, na tomada de decisão, tanto contra o Atlético-MG quanto hoje poderíamos ter saído com os três pontos", completa o auxiliar.

Últimas