Futebol Athletico vence Colo-Colo com facilidade e lidera o Grupo C

Athletico vence Colo-Colo com facilidade e lidera o Grupo C

Gols contra logo no início da partida deram a tônica do confronto. Time brasileiro está muito perto de confirmar a classificação à próxima fase

Lance
Jogadores do Athletico-PR vibram com gol sobre o Colo Colo

Jogadores do Athletico-PR vibram com gol sobre o Colo Colo

Heuler Andrey/EFE

Com relativa facilidade e superioridade, o Athletico-PR bateu o Colo-Colo por 2 a 0 (dois gols contra) em jogo que valeu pela quarta rodada do Grupo C da Copa Libertadores. Esse resultado fez com que o time de Eduardo Barros saltasse para a liderança da chave, com nove pontos, deixasse os chilenos com seis, enquanto Jorge Wilstermann e Peñarol (que se enfrentam amanhã) tem três cada.

Gols precoces
O Athletico assumiu desde cedo a postura ofensiva esperada mediante o estilo da equipe quando joga, principalmente, na Arena da Baixada. E, logo depois da primeira finalização, onde Fabinho forçou o trabalho de Cortés, na bola parada Pedro Henrique subiu mais que a zaga colo-colina e tentou testar, mas foi Suazo que tocou contra seu próprio patrimônio e superou o arqueiro chileno.

Já aos 12, o melhor momento do Furacão foi novamente traduzido em gol depois da jogada rápida pelo lado esquerdo. Christian tentou o chute cruzado e Cortés fez apenas a defesa parcial, espalmando pro meio da área. Na dividida, Campos chegou primeiro do que Erick, mas também não acertou a pontaria e marcou o segundo tento contra da partida.

Inoperante
Se do lado do Athletico a estratégia tanto na proteção à defesa como a movimentação ofensiva funcionavam bem, o mesmo não se podia dizer do fraco desempenho do Colo-Colo. Além dos espaços na sua zaga muito explorados pelos comandados de Eduardo Barros, o ataque não conseguia sequer reter a bola, deixando nomes como Parraguez e Bolados isolados em meio à marcação adversária, naturalmente tornando a vida do arqueiro Santos bastante tranquila.

(Quase) mais do mesmo
Apesar de não contar com uma intensidade de marcação tão alta como fez nos primeiros 45 minutos, algo que naturalmente proporcionou mais campo aos colo-colinos, isso não significou necessariamente que Santos passasse a ser um dos atores do confronto na Arena.

A grande diferença da toada do confronto passou a ser, na verdade, a ideia de que o Athletico se aproveitava dos espaços que o time chileno ia deixando e, em contra-ataques, mantinha a zaga da equipe de Santiago e o goleiro Cortés atentos e ativos.

Assim, o jogo seguiu em ritmo de verdadeira administração de vantagem por parte do Rubro-Negro até o apito derradeiro soprado pelo trio de arbitragem argentino comandado por Fernando Rapallini.

​ATHLETICO-PR 2 x 0 COLO-COLO
Local: Arena da Baixada, Curitiba (PR)
Data e hora: 23/09/2020 - 19h15
Árbitro: Fernando Rapallini (ARG)
Assistentes: Juan Belatti e Pablo González (ambos ARG)
​Cartões amarelos: Léo Cittadini (CAP); Insaurralde, Soto (COL)
Gols: Suazo (contra) (6'/1°T), Felipe Campos (contra), (12'/1°T)
ATHLETICO-PR: Santos; Jonathan (Jorginho, aos 36'/2°T), Pedro Henrique, Thiago Heleno e Márcio Azevedo (Abner, no intervalo); Wellington, Erick, Pedrinho (Geuvânio, aos 23'/2°T), Léo Cittadini (Lucho González, aos 36'/2°T) e Christian (Léo Gomes, aos 44'/2°T); Fabinho. Técnico: Eduardo Barros.
COLO-COLO: Cortés; Opazo (Soto, aos 11'/2°T), Felipe Campos, Insaurralde e De la Fuente (Vejar, no intervalo); Fuentes, Suazo e Matías Fernández (Carmona, no intervalo); Bolados (Gabriel Costa, aos 31'/2°T), Parraguez e Mouche (Leo Valencia, aos 6' do 1° tempo). Técnico: Gualberto Jara.

Craque no Manchester City, Gabriel Jesus curte vida de jeito simples

Últimas