Futebol Athletico-PR vira nos acréscimos e vence o Fortaleza por 2 a 1

Athletico-PR vira nos acréscimos e vence o Fortaleza por 2 a 1

Time cearense recuou no segundo tempo e viu o Furacão crescer com diversas oportunidades. Aos 46 do segundo tempo, Renato Kayzer virou

Lance
Apesar de vitória, Athletico continua na zona de rebaixamento

Apesar de vitória, Athletico continua na zona de rebaixamento

Lance

Diretamente da Arena da Baixada, Athletico Paranaense e Fortaleza mediram forças pelo primeiro jogo do returno. Com muito sufoco, o Furacão conseguiu vencer de virada por 2 a 1 na noite deste sábado (7).

Com o resultado, o time paranaense chega aos 19 pontos e respira para pensar em sair do Z4 nas próximas rodadas. Já o Fortaleza permanece com 24 pontos, na 10ª colocação.

Na próxima rodada, o Furacão terá confronto de desesperados contra o Goiás, em Goiânia. Já o Fortaleza volta a enfrentar o São Paulo, no Castelão, após os confrontos da Copa do Brasil.

Fortaleza premiado
Com as equipes ainda se estudando, o Fortaleza por pouco não saiu na frente antes dos cinco minutos. O goleiro Santos saiu jogando errado, Bergson cortou o arqueiro e chutou. A bola ia no gol, mas o camisa 29 chutou fraco e Pedro Henrique tirou.

Na sequência, as melhores chances criadas pelos times foram na bola parada. O Furacão teve quatro escanteios seguidos, que não foram aproveitados. Depois, o Fortaleza levantou uma bola na área em cobrança de falta e a zaga do Athletico afastou. Em um escanteio cobrado no ataque seguinte, Gabriel Dias cabeceou por cima do gol. Com 15 minutos de jogo, a partida estava fraca tecnicamente com muitos passes errados e tentativas de ataques na base da velocidade e não em construção de jogadas.

Mesmo com as fracas tentativas, era o Fortaleza quem mais tentava ficar com a bola. E numa rara construção de jogo, Gabriel Dias tocou para David, que deu uma assistência fantástica para Bergson aplicar a 'Lei do Ex'. 1 a 0. Na sequência do gol, houve tentativas do Athletico em trabalhar a bola, o problema é que a defesa do Tricolor do Pici estava bem postada e não dava fôlego para os rivais. A alternativa era em lançamentos ou cruzamentos na área que eram pouco aproveitados.

Em nova falha de Santos, aos 30 minutos, Pedro Henrique salvou de novo o Furacão. Após cruzamento na área, o goleiro espanou a bola, Bergson cabeceou e o defensor conseguiu tirar.

Visitantes pagam pela covardia
O Athletico Paranaense voltou para o jogo disposto a empatar e seguiu pressionando durante os dez primeiros minutos até com chutes ao gol. Mas quase que um gol joga um balde de água fria no Furacão. Romarinho fez o giro sobre o marcador e deu um passe açucarado para Bergson. O centrovante chutou de primeira, sem chances para Santos. Porém o VAR revisou o lance e anulou o que seria o segundo tento do atacante.

O Fortaleza não se mostrou o mesmo time da primeira etapa e viu o Athletico ocupar cada vez mais campo no setor ofensivo. E em um lance de cruzamento, que tanto foi desperdiçado no primeiro tempo, o Furacão empatou o jogo. Renato Kayzer cruzou rasteiro na área e Carlos Eduardo, quatro minutos depois de entrar, empatou o jogo.

A equipe de Rogério Ceni ficou reativa e não conseguiu sair tanto para o jogo. Consequência disso foi o Furacão seguir atacando. Aos 24 minutos, Renato Kayzer cabeceou na pequena área e só não marcou porque Felipe Alves salvou. Quatro minutos mais tarde, Christian chutou de fora da área e acertou o travessão. Aos 31 minutos, Nikão recebeu um lançamento na área e cabeceou rente à trave. Três ótimos momentos seguidos desperdiçados pelos paranaenses.

O goleiro Felipe Alves seguiu como principal jogador no segundo tempo em um reativo Fortaleza. Aos 45 minutos, Renato Kayzer cabeceou e o goleiro deu um tapa para salvar. Mas no minuto seguinte, veio o castigo. O próprio camisa 79 pegou uma sobra e dentro da área e chutou. Ela ainda raspou na cabeça de Paulão e morreu nas redes. O Tricolor do Pici pagou pela covardia no segundo tempo.

ATHLETICO-PR 2 x 1 FORTALEZA

Local: Arena da Baixada, Curitiba (PR)
​Data e hora: 07/11/2020 - 18h
Árbitro: Ramon Abatti Abel
Assistentes: Éder Alexandre e Thiaggo Americano Labes, trio de Santa Catarina
VAR: Braulio da Silva Machado - SC
Cartões amarelos: Jackson (15'/2ºT), Wellington (18'/2ºT), Fernando Canesin (36'/2ºT)
Gols: Bergson (17'/1ºT), Carlos Eduardo (16'/2ºT), Renato Kayzer (46'/2ºT)
ATHLETICO-PR: Santos; Khellven (Christian, no intervalo), Pedro Henrique, Thiago Heleno e Márcio Azevedo (Abner Vinícius, no intervalo); Wellington, Erick e Léo Cittadini (Fernando Canesin, aos 32'/2ºT); Nikão, Reinaldo (Carlos Eduardo, aos 12'/2ºT) e Renato Kayzer. Técnico: Túlio Flôres
FORTALEZA: Felipe Alves; Gabriel Dias, Jackson, Paulão e Bruno Melo; Juninho, Felipe e Romarinho (Marlon, aos 41'/2ºT); Osvaldo (Yuri César, aos 20'/2ºT), David (Ronald, aos 28'/2ºT) e Bergson (Wellington Paulista, aos 41'/2ºT). Técnico: Rogério Ceni.

Messi e Cavani brilham; Bayern confirma 'freguesia' do Dortmund

Últimas