Futebol Ataque forte com leves alterações: caminhos do São Paulo para vitória

Ataque forte com leves alterações: caminhos do São Paulo para vitória

Marcos Vizolli aproveita recuo do Grêmio no segundo tempo e conquista primeira vitória Tricolor em 2021

Lance
Virada contra o Grêmio foi a primeira vitória do São Paulo no ano de 2021

Virada contra o Grêmio foi a primeira vitória do São Paulo no ano de 2021

Rubens Chiri/saopaulofc.net

O São Paulo enfrentou o Grêmio fora de casa, na Arena do Grêmio, em partida válida pela 36ª rodada do Brasileirão. Com um primeiro tempo equilibrado, no qual o Grêmio saiu na frente, e um segundo tempo de dominância são-paulina, o Tricolor paulista virou pra cima do time gaúcho e venceu pela primeira vez no ano. Com semelhanças e diferenças ao time montado por Diniz, o treinador Marcos Vizolli foi muito bem na segunda etapa da partida, anulando a equipe de Renato Portaluppi.

O primeiro tempo foi bem parelho, bem equilibrado. As duas equipes jogaram no ataque, criando oportunidades. Entretanto, o São Paulo teve dificuldade nas finalizações, não conseguindo abrir o placar. Após um escanteio, em uma falha de Arboleda, o Grêmio abriu o placar com Diego Souza. Depois disso, o Tricolor gaúcho recuou, fazendo com que o São Paulo passasse a dominar a partida.

No segundo tempo, o cenário foi de ataque contra defesa. Com o time de Renato Gaúcho se preocupado em não tomar o gol e tentando administrar a partida, o São Paulo passou a atacar fortemente a zaga gremista.

Pressão ofensiva mais dinâmica

Com Tchê Tchê e Daniel Alves como opções para articular as jogadas, o time começou a leva cada vez mais perigo ao gol de Vanderlei. Luciano, Carneiro e Toró foram as opções de ataque que, ao mesmo tempo em que atuavam no terço final do campo, também auxiliavam a criação, principalmente Luciano.

O lance do primeiro gol evidencia justamente isso, Tchê Tchê inicia a jogada na intermediária, passando a bola para Arboleda, que estava numa linha defensiva muito alta devido à compactação do Grêmio. Arboleda quebra a primeira linha com um passe para Luciano, que estava na entrelinha, que deixou a bola passar para que Gonzalo Carneiro, que saiu do meio dos zagueiros para encontrar o mesmo Luciano no fundo.

Luciano contou com o próprio Gonzalo e o atacante Toró dentro da área como opções de finalização, mostrando a agilidade do ataque são-paulino, no qual atacantes participam da criação e, rapidamente, se colocam como opções de passe.

No rebote do lance, o Tchê Tchê, que estava entre os zagueiros no início da jogada, chega por trás para finalizar de fora da área. Um grande exemplo de um time que não abriu da pressão ofensiva típica de Fernando Diniz mas que rompeu com alguns conceitos prejudiciais, como o excesso de passes na frente da área adversária, optando por um modelo de toques mais rápidos e objetivos, encontrando os espaços vazios.

A ligação direta como opção

No gol da virada, é possível observar mais uma ruptura, dessa vez com um dos conceitos mais marcantes de Fernando Diniz: a saída pelo chão, com passes.

O lance começa com Tiago Volpi que, com a zaga congestionada opta pela ligação direta, lançando a bola para o ataque, onde Gonzalo Carneiro fez o pivô, servindo Luciano, vindo de atrás. Numa jogada individual, o atacante deixou Rodrigues no chão e fez o gol.

Mais uma ruptura com os conceitos do ex-treinador do São Paulo que resultou em gol do Tricolor paulista. Vizolli mostrou, contra o Grêmio, que se aproveitando do molde de Fernando Diniz, mas fazendo alterações necessárias, o rendimento do time melhora.

Curta a página do R7 Esportes no Facebook.

Briga pela artilharia: Galhardo, Claudinho e Marinho dividem ponta

Últimas