Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Atacante da Espanha anuncia afastamento da seleção devido a caso de Luis Rubiales

Presidente da RFEF está sendo investigado por beijo em Jenni Hermoso após a conquista da Copa do Mundo Feminina

Futebol|

O caso de Luis Rubiales tem levado a diversos desdobramentos na Espanha. O presidente da Real Federação Espanhola de Futebol está sendo investigado por diversos órgãos após um beijo na boca de Jennifer Hermoso, craque da seleção feminina, após o título da Copa do Mundo na Austrália.

Além das investigações, que podem afastar o mandatário de seu cargo, a situação começou a influenciar também na esfera da seleção masculina. Após Rubiales anunciar, em assembleia realizada na manhã desta sexta-feira, que não renunciará à presidência, o atacante Borja Iglesias, do Betis, afirmou em suas redes sociais que não defenderá a Fúria até que haja uma punição ao chefe da federação.

+ Mbappé muda de ideia e abre conversas para renovar com o PSG, afirma jornal

- Estou triste e decepcionado. Como futebolista e como pessoa, não me sinto representado pelo que passou hoje na Cidade do Futebol das Rosas. Me parece lamentável que sigam pressionando e colocando o foco em uma companheira. Vestir a camisa da Espanha é a maior coisa que vivi na minha carreira. Não sei se em algum momento voltarei a ser opção, mas tomei a decisão de não voltar à seleção até que as coisas mudem e esse tipo de ato não fique impune. Por um futebol mais justo, humano e decente - afirmou Iglesias em sua conta no X.

O ótimo centroavante do clube da Andaluzia chegou a estrear pela seleção espanhola em 2022. Nos dois jogos que disputou, entrou como substituto no segundo tempo e viu a Fúria ser derrotada nas duas oportunidades: pela Suíça, na Nations League, e pela Escócia, em duelo válido pelas eliminatórias da Eurocopa.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.