Futebol As diferentes faces da zaga do Santos em 2020; confira os números

As diferentes faces da zaga do Santos em 2020; confira os números

Com Luan Peres intocável pelo lado esquerdo da defesa, Luiz Felipe e Lucas Veríssimo disputam posição pela direita

Lance
Lance

Lance

Lance

Até a pausa do futebol brasileiro, por conta da pandemia do novo coronavírus, o Santos fez 12 partidas, entre Campeonato Paulista e Copa Libertadores. Nesses compromissos, a dupla de zaga da equipe foi dividida entre os momentos pré e pós-Lucas Veríssimo.

Um dos principais zagueiros do futebol nacional em 2019, Veríssimo sofreu um edema no joelho direito às vésperas da estreia do Peixe nesta temporada e desfalcou a equipe em cinco partidas. Neste período, o técnico Jesualdo Ferreira montou a sua defesa com Luiz Felipe pelo lado direito e Luan Peres pela esquerda.

Intocável, Luan foi titular em todas os compromissos do clube até o momento – além dele, apenas o meia Diego Pituca também jogou 100% das partidas do Alvinegro Praiano em 2020.

Relação com a campanha

O primeiro jogo de Lucas Veríssimo na temporada foi a derrota por 2 a 0 contra o Ituano, em Itu, pela sexta rodada do Paulistão, justamente quando Jesualdo Ferreira passou para a berlinda do comando santista. No entanto, nas partidas seguintes, com Veríssimo entre os titulares, a equipe de a volta por cima, com bons resultados que deram sobrevida ao treinador.

Embora a “ilusão” de Lucas ter entrado na equipe em um momento de crescimento, o retrospecto do Peixe com Luiz Felipe é superior. Foram três vitórias, dois empates, uma derrota e 61% de aproveitamento com o camisa 2 formando zaga com Luan Peres. Já com Veríssimo, o aproveitamento do time foi de 46%, com duas vitórias, um empate e duas derrotas.

A fim de estatística, o triunfo santista por 2 a 1 sobre o Defensa y Justicia, na Argentina, na estreia da Libertadores, não foi contabilizado, já que Luan Peres foi improvisado na lateral-esquerda, devido à ausência do contundido Felipe Jonatan, e a defesa foi formada com Luiz Felipe e Lucas Veríssimo. Já a partida anterior, onde o Santos empatou em 0 a 0 contra o Palmeiras, no Pacaembu, pela oitava rodada do Estadual, foi contabilizada, pois a entrada de Luiz para fazer dupla com Veríssimo, deslocando Luan para a lateral, aconteceu apenas no segundo tempo.

Números das duplas

Mesmo com um jogo a menos de diferença, é possível enxergar melhora em alguns aspectos defensivos do conjunto Lucas Veríssimo e Luan Peres. No entanto, determinados fatores ainda jogam a favor do retrospecto da zaga com Luiz Felipe pela direita.

Por um lado, com Veríssimo a defesa santista é mais destruidora, intercepta (25 a 15) e corta (62 a 57) mais bolas, por outro o sistema torna-se muito mais faltoso (16 a 7). Com Luiz Felipe, a zaga, mesmo não sendo tão destrutiva, possui um aproveitamento superior nas disputas, tanto pelo chão, quanto aéreas (65% a 52%).

Obviamente a comparação exclui as diferenças jogo a jogo, como adversário, nível de competitividade e condições extracampo. Contudo, os números mostram que a disputa pela vaga na zaga santista tende a ser equilibrada durante a temporada.

Além de Luiz, Lucas e Luan, o Santos ainda conta com os garotos Alex e Wagner Leonardo no elenco.

Últimas