Futebol Após proibição do governo, Federação Holandesa de futebol irá debater com a Uefa sobre o fim da temporada

Após proibição do governo, Federação Holandesa de futebol irá debater com a Uefa sobre o fim da temporada

Primeiro-ministro da Holanda, Mark Rutte, anunciou que como forma de combate ao novo coronavírus, está proibida a realização de grandes eventos no país até setembro

Lance
Lance

Lance

Lance

Após a Organização Mundial da Saúde (OMS) sugerir à Uefa que o futebol do continente só retorne após 2021, a modalidade sofreu mais golpe. Nesta terça, o primeiro-ministro da Holanda, Mark Rutte, anunciou que está proibida a realização de grandes eventos no país até o dia 1º de setembro. Com isso, mesmo sem público, não poderão acontecer os jogos das rodadas que restam da Eredivisie, principal liga do futebol holandês.

Diante da decisão do governo, a KNVB (Federação Holandesa de Futebol) pretende debater com Uefa sobre o possível fim das temporada 2019/20. Na próxima sexta, acontecerá uma reunião entre a entidade, clubes e a liga, para debater sobre o futuro do futebol no país e dar uma resposta aos torcedores.

Cabe salientar que o Campeonato Holandês foi interrompido no início de março, na vigésima sexta rodada, restando oito para o fim da temporada. O Ajax segue na liderança com 56 pontos, empatado com o AZ Alkmaar, mas à frente nos critérios de desempate. Ambas as equipes estão seis pontos à frente do Feyenoord e sete do PSV.

Em um comunicado oficial, o Ajax lamentou a decisão, mas ressaltou que a prioridade é preservar a saúde da população e evitar o contágio da doença. Além disso, o clube anunciou que pretende estudar todas as formas para ressarcir os torcedores que já tinham adquirido os ingressos para as rodadas restantes do campeonato.

Por fim, segundo a universidade norte-americana Johns Hopkins, a Holanda registrou, até o momento, em torno de 34 mil pessoas infectadas com o novo coronavírus e quase 4 mil óbitos.

Últimas