Futebol Após fracasso em final da Sul-Americana, Calleri volta a buscar artilharia no Campeonato Brasileiro

Após fracasso em final da Sul-Americana, Calleri volta a buscar artilharia no Campeonato Brasileiro

Atual artilheiro do Tricolor na temporada, Calleri busca terminar o ano como artilheiro do Campeonato Brasileiro após ter sonhos na Sul-Americana frustrados 

Lance
Lance

Lance

Lance

Nas últimas semanas, o foco do São Paulo se voltou totalmente para decisão na final da Copa Sul-Americana. O título carregaria uma série de significados para o elenco atual. Além de romper um jejum que está sendo mantido a dez anos, seria de grande significado para um jogador em específico: Calleri.

> Relembre todas as derrotas do São Paulo em finais continentais

> Veja tabela do Campeonato Brasileiro e simule os próximos jogos

No ranking de maiores artilheiros estrangeiros do Tricolor, o camisa 9 divide a lista com grandes nomes, como Pedro Rocha. Porém, ainda não conquistou nenhum título com a camisa do clube. A Copa Sul-Americana, por sua vez, era sua maior esperança.

- Uma final, para mim, das mais importantes da minha carreira. Eu não joguei muitas finais e não joguei tantos jogos importantes, mas, em minha pequena história aqui no clube, acho que é o jogo mais importante desde que eu usei a camisa do São Paulo. O intuito é fazer tudo para conseguir esse título - disse na última semana, em um conteúdo especial produzido pela Conmebol.

Mesmo com o grande sonho, nada caminhou como o esperado. O São Paulo foi derrotado pelo Independiente Del Valle por 2 a 0 e perdeu a grande chance de se consagrar campeão em Córdoba, na Argentina. O que mais chamou atenção, portanto, foram os números atípicos do artilheiro do elenco.

Calleri perdeu grandes chances de mudar o placar. Em uma delas, chegou até a driblar Moisés Ramírez, goleiro da equipe equatoriana. Aos 47 minutos do segundo tempo, levou seu segundo cartão no confronto e foi expulso.

De acordo com números levantados pelo FootStats, numericamente a situação do argentino na partida também não foi das melhores. O jogador contou com cinco finalizações, sendo duas erradas, mas sem balançar as redes nenhuma vez. Em nenhuma das chances criadas, o atacante soube aproveitar - algo que não costuma acontecer.

Nas redes sociais, torcedores chegaram até a dizer que Calleri 'pipocou' na decisão. E é fato que, ao analisar seu desempenho, o jogador parecia ter sentido bastante a pressão da decisão.

Passada a 'ressaca' da Copa Sul-Americana, o desafio do São Paulo se tornou outro. Agora, os olhares da equipe voltam de forma exclusiva para o Campeonato Brasileiro. E Calleri com dois objetivos em mente: ajudar a equipe a conseguir a tão sonhada vaga na Copa Libertadores e encerrar a temporada como o artilheiro da competição.

Neste ano, o camisa 9 balançou as redes 21 vezes, com cinco assistências. Destes gols, 12 deles foram marcados nas 26 partidas que disputou pelo Brasileirão. Assim, o jogador está na corrida para terminar o campeonato com o tão sonhado posto de artilheiro.

Faltando apenas dez partidas para o término da competição, há três nomes na frente de Calleri. No caso, Cano (16 gols), Pedro Raúl (15 gols) e Guilherme Bissoli (13 gols). Ou seja, o camisa 9 precisa de somente quatro gols para atingir o posto - que seria até mesmo histórico.

Há 50 anos, em 1972, o Campeonato Brasileiro contava com um jogador artilheiro estrangeiro pela última vez. No caso, justamente Pedro Rocha. Nascido no Uruguai, chegou ao Tricolor paulista em 1970. Fez parte de grandes formações do time são-paulino, atuando do lado de nomes como Serginho Chulapa, Toninho Guerrero, Terto, entre vários outros.

Desde então, nenhuma edição que sucedeu contou com um artilheiro estrangeiro. O principal embate para este recorde é justamente com Cano, do Fluminense.

Na próxima quinta-feira (6), o São Paulo encara o América-MG, às 20h, na Arena Independência. No domingo (9), volta a jogar em casa pela competição, mas contra o Botafogo.

Últimas