Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Ao L!, brasileiro que atua na Arábia Saudita comenta 'êxodo' de astros europeus para o país

Em entrevista exclusiva, Jobson, ex-Santos e Palmeiras, atua pelo Al-Arabi e falou sobre valorização do futebol árabe

Futebol|

Lance
Lance Lance

Em entrevista exclusiva ao LANCE!, o volante Jobson, recém-contratado pelo Al-Arabi Saudi Club falou sobre a quantidade de jogadores de peso que estão chegando para o futebol da Arábia Saudita nesta janela de transferências. Jobson, de 27 anos, passou por Santos e Palmeiras no futebol brasileiro e vai defender seu segundo clube saudita.

Além da análise, o brasileiro projetou sua próxima temporada pelo novo clube e revelou se pretende retornar ao futebol do Brasil.

+ Cupom LANCEFUT com 10% OFF para os fanáticos por esporte em compras acima de R$299,90

Você atuou no futebol saudita. O nível de competitividade da liga impressiona, comparado ao futebol brasileiro, por exemplo?

Publicidade

- São campeonatos e futebol disputados em estágios diferentes, apesar da competitividade aqui ser muito forte. Tudo que ouvi sobre a liga eu pude comprovar nos jogos. São partidas de muita intensidade, rápidas e de bastante gols. O futebol aqui na Arábia Saudita vem evoluindo ano após ano, com a chegada de grandes jogadores estrangeiros e também de técnicos europeus, além de todo o investimento que eles vêm fazendo na formação e estrutura - comentou Jobson.

Há um “êxodo” de craques para o futebol saudita nesta janela de transferências. Como você acha que isso impacta para os brasileiros que atuam no país?

Publicidade

- São jogadores mundialmente importantes e que com certeza contribuirão muito. O mercado para nós brasileiros aqui é grande, mas claro que com a chegada desses jogadores a visibilidade aumenta e isso é importante pra nós. Além disso, dentro de campo, é uma experiência legal para nós enfrentar caras tão grandes no futebol - pontuou.

+ Dele Alli conta história de envolvimento com o tráfico de drogas na infância e vícios em remédios

Publicidade

O Qatar sediou a última Copa. Acha que a Arábia Saudita, em suas movimentações no mercado da bola, se prepara bem pra sediar um Mundial no futuro?

- Com certeza. O trabalho de investimento no futebol aqui tem sido muito grande. Passa pelas contratações de jogadores e técnicos importantes, até na estrutura dos clubes, na formação e também na arbitragem. O país já sediou alguns campeonatos importantes, como a Supercopa da Espanha e da Itália e acredito que estão se preparando bem para uma Copa do Mundo - opinou Jobson.

Você vestiu a camisa de grandes clubes no Brasil, como Palmeiras, Santos e Náutico. No momento atual de sua carreira, tem o desejo de voltar a atuar no futebol brasileiro?

- Graças a Deus eu pude atuar em grandes times do futebol brasileiro e no momento o meu pensamento é continuar atuando fora do Brasil. Nessa janela cheguei ao Al-Arabi, após uma boa experiência no Al Kholood, e espero ir bem aqui e ajudar o clube nos objetivos da temporada - disse.

Quais suas expectativas para a próxima temporada pelo Al-Arabi?

-= A gente inicia a temporada com a principal meta de subir para a primeira divisão nacional e estamos confiantes. O clube nos entrega todas as condições, dentro e fora de campo, de fazer bem o nosso papel. Começamos uma pré-temporada forte e acredito que vamos conseguir, no final, alcançar nossos objetivos - concluiu.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.