Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Anotou a placa? Com força máxima, São Paulo atropela Tolima no Morumbi e encaminha classificação na Sul-Americana

Tricolor não tomou conhecimento de colombianos e agora pode até perder na última rodada que avança na competição

Futebol|Do R7


Lance
Calleri comemora o seu gol em noite de massacre no Morumbi (Foto: Nélson Almeida/AFP)

Agora cotado para a Seleção Brasileira, Dorival Júnior ousou. Resolveu mandar a campo uma escalação considerada titular. E cumpriu com maestriavo objetivo de praticamente encaminhar a classificação do São Paulo para a próxima fase da Copa Sul-Americana, após conseguir fácil goleada por 5 a 0 sobre o Tolima, na noite desta quinta-feira (8), no Morumbi.

O resultado deixa o Tricolor com 13 pontos, na liderança absoluta do Grupo D. O Tigre, segundo colocado, tem 10. Ambas as equipes se enfrentam no Morumbi na última rodada da fase de classificação, no final do mês. E os brasileiros podem até mesmo perder por uma diferença muito grande de gols que mesmo assim sairão classificados direto ao mata-mata, sem passar pela repescagem com um adversário vindo da Copa Libertadores.

Durante muito pouco tempo a partida deixou a impressão de que seria difícil ao São Paulo. Quer dizer, somente nos minutos iniciais, quando o adversário abusou da violência para tentar intimidar os mandantes e ganhar algum espaço em campo.

Mas a tática colombiana naufragou cedo. Logo o Tricolor encaixou o seu jogo diante da brutal diferença técnica, empilhou três gols ainda no primeiro tempo e selou a vitória. Na etapa final, bastou administrar as coisas, principalmente o desgaste físico, e comemorar a volta das vitórias à equipe, que vinha de duas derrotas seguidas.

Publicidade

VIOLÊNCIA COLOMBIANA TENTA INTIMIDAR TRICOLOR

O Tolima jogava sua sobrevivência no Morumbi e por isso encarou o duelo como uma guerra. Por 20 minutos abusou das jogadas físicas de corpo a corpo a faltas pesadas para tentar intimidar o São Paulo.

Publicidade

Inicialmente, a tática até deu certo resultado, visto que a articulação tricolor não se encontrou e meio à forte marcação. Mas aí foi hora do jogo inventer. E o São Paulo apostou em suas qualidades individuais como forma de impor sua qualidade. O caminho foi aberto…

Aos 23', Beraldo arrancou de trás e fez belo passe enfiado para Luciano, que driblou a marcação, ficou livre, mas bateu mal de bico, para fora.

COMEÇA O SHOW NO MORUMBI

Era só um aquecimento para o massacre que se desenhava. Quatro minutos depois, em troca rápida de passes pelo meio, Luciano recuperou a pelota, arrancou em velocidade e tocou na medida para Calleri que, dentro da área, bateu colocado de curva para abrir o placar no Morumbi.

Nada é tão ruim que não pudesse piorar para o Tolima, que teve Riascos expulso pelo segundo amarelo aos 29'. E perdeu de vez a força para tentar algo. Restava se defender. Mas nem isso era possível.

Aos 34', quase que como um replay do primeiro gol, Luciano apareceu livre na área em jogada trabalhada desde o meio-campo e, após corta-luz de Calleri limpar a marcação, bateu de chapa e anotou o segundo do Tricolor no dia.

Sem tempo até para o adversário respirar, o São Paulo precisou de mais dois minutos apenas para ampliar a vantagem. Gabriel Neves passou pra Luciano na lateral da área, ele procurou Calleri, mas o argentino fez outro corta-luz e a bola ficou para Caio, que dominou e chutou para fazer o terceiro do dia.

+ Todos os jogos do Brasileirão você encontra no Prime Video. Assine já e acompanhe o seu time do coração!

+ Clique aqui e veja como apostar no Brasileirão

+ Confira os jogos e classificação resultados da Sul-Americana-23 na tabela do LANCE!

O QUE É ISSO COMPANHEIRO

O Tricolor voltou do intervalo com três alterações. Era um recado claro: o jogo estava definido e o objetivo era administrar o ritmo e o desgaste físico. Mesmo assim, diante de um adversário inepto, as chances de gols apareceram com facilidade.

Aos 4', o lance mais pitoresco da partida. Luan acionou Luciano nas costas da zaga, o atacante correu livre de marcação, invadiu a área e rolou limpo para Michel Araujo, sozinho, errar a passada e, com o gol livre, mandar por cima e perder gol feito.

MASSACRE EM TRÊS CORES

Em ritmo de jogo-treino, o São Paulo praticamente selou as coisas no Morumbi com imensa facilidade. Aos 15', em cruzamento, Arboleda cabeceou, o goleiro deu o rebote e a sobra ficou com Miche Araujo, que rolou para Caio, da entrada da área, bater no ângulo e fazer o quarto tento são-paulino.

Achou pouco? Pois bem, cabia mais. E assim foi aos 31', quando Juan ganhou da marcação na velocidade pelo lado esquerdo, invadiu a área e tocou para trás encontrado David, livre, que bateu e selou o massacre.

PRÓXIMOS JOGOS

São Paulo e Tolima voltam a campo pela Copa Sul-Americana somente no próximo dia 27, às 21h30 (de Brasília) quando acontece a última rodada da fase de grupos da competição. O Tricolor recebe o Tigre, no Morumbi, em disputa direta pela vaga. Os colombianos cumprem tabela contra o Puerto Cabello. O clube brasileiro volta a campo às 16h (de Brasília) de domingo (11), novamente diante de sua torcida, para o clássico ante o Palmeiras, pelo Campeonato Brasileiro.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO-BRA 5 x 0 TOLIMA-COL

COPA SUL-AMERICANA - FASE DE GRUPOS - QUINTA RODADA

Data e horário: 8/6/2023 (quinta-feira), às 21h30 (de Brasília)

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)

Árbitro: Leodan Gonzalez (Uruguai)

Auxiliares: Richard Trinidad e Pablo Llarena (ambos do Uruguai)

VAR: Antonio Garcia (Uruguai)

Público e renda: 44.102 presentes/R$ 2.201.501,00

Cartões amarelos: Rafinha, David, Nestor e Gabriel Neves (São Paulo); Riascos, Mera, Ríos, Lucumí e Cuenú (Tolima)

Cartões vermelhos: Riascos aos 29min do 1ºT (Tolima)

GOLS

Calleri aos 27min do 1ºT (1-0), Luciano aos 34min do 1ºT (2-0), Caio aos 37min do 1ºT (3-0) e aos 15min do 2ºT (4-0) e David aos 32min do 2ºT (5-0)

SÃO PAULO

Rafael; Rafinha (Nathan, intervalo), Arboleda, Beraldo e Caio; Pablo Maia (Luan, intervalo), Gabriel Neves e Michel Araujo (Nestor, 20/2); Luciano (Marcos Paulo, 20/2), Juan e Calleri (David, intervalo)

Técnico: Dorival Júnior

TOLIMA

Neto Volpi; Leider Riascos, Juan Arboleda, José Cuenú e Junior Hernández (Boné, 17/2); Juan David Ríos, Juan Pablo Nieto (Trujillo, 17/2), Estefano Arango (Shean Barbosa, 10/2) e Yeison Guzmán (Juan Mera, 31/1); Jeison Lucumí e Diego Herazo (Brayan Gil, 10/2)

Técnico: Juan Cruz Real

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.