Futebol Andrés critica Conmebol e diz que dará tempo a Loss no Corinthians

Andrés critica Conmebol e diz que dará tempo a Loss no Corinthians

Presidente do Timão afirma que tenta unir os clubes brasileiros 'há dez anos' e lamenta não enfrentar o Palmeiras nas quartas de final da Libertadores

Corinthians x Colo-Colo

Corinthians foi eliminado da Libertadores pelo Colo-Colo

Corinthians foi eliminado da Libertadores pelo Colo-Colo

Reprodução/Lance

Após a eliminação do Corinthians para o Colo-Colo (CHI) nas oitavas de final da Libertadores da América, o presidente Andrés Sanchez criticou a Conmebol. Ao ser questionado sobre a polêmica com o Santos, que foi punido por ter escalado o volante Carlos Sánchez de forma irregular contra o Independiente (ARG), o dirigente do Timão tentou desconversar, mas depois afirmou que tenta unir os clubes "há dez anos" e que "jogar na Conmebol não é fácil".

Veja mais: Corinthians vence Colo-Colo, mas é eliminado da Copa Libertadores

- Eu não vou falar, porque eu falei há sete ou oito anos o que devíamos fazer com a Conmebol e fui criticado. Melhor não falar nada, cada um que corra atrás do seu prejuízo - disse Andrés, antes de ser questionado outra vez:

- Eu estou tentando unir faz dez anos. A gente não consegue unir pelo Brasileiro, Paulista, imagina na Conmebol. Tem que tocar para frente. O Santos errou, como é que coloca o cara para jogar? O cara do doping aqui hoje foi absurdo. Os jogadores estão revoltados, foi um grande jogo, mas infelizmente perdemos. O cara fala espanhol, vem aqui e os caras querem agarrar pelo pescoço, pelo braço. Jogar na Conmebol não é fácil - disparou o presidente corintiano.

- Que representatividade tem a CBF na Conmebol? Nós sabemos que não tem nenhuma, ou alguém foi lá defender o Santos, independente de estar errado ou não? Eu fui o único que votou contra, aí depois me criticam. Acabou Clube dos 13 e me criticam porque acabei com o Clube dos 13 - emendou.

Apesar da eliminação, Andrés disse que dará tempo para o técnico Osmar Loss. O Timão está na semifinal da Copa do Brasil e na oitava colocação do Brasileirão.

Rivais não perdoam Corinthians após eliminação na Libertadores

- Eu só ouço isso, parece o Tite em 2011. Vai cair, vai cair, vai cair… Vocês brigam para não derrubar treinador, mas se eu tirar vocês vão dizer que eu não dei tempo. Isso entristece. O trabalho dele tem sido muito bom, o time está crescendo de produtividade, tivemos que antecipar etapas. Isso leva um tempo - analisou.

Se o Corinthians tivesse passado para as quartas de final da Libertadores, enfrentaria provavelmente o Palmeiras, que venceu o Cerro Porteño (PAR) por 2 a 0 no Paraguai e fará o duelo de ida nesta quinta-feira. Andrés lamentou não ter Dérbi no torneio sul-americano.

Flamengo é (muito) zoado após adeus à Libertadores; veja memes

- Lógico (que lamento), é o maior clássico, a maior rivalidade do Brasil. Seria um grande jogo, mas infelizmente a gente caiu no meio do caminho. Vamos ver o que vem pela frente - disse Andrés.

Antes do confronto com o Colo-Colo, o presidente do Timão havia dito que a prioridade para a temporada era a Copa do Brasil. Ele explicou o motivo após a queda na Liberta.

- Quando eu falo de priorizar Copa do Brasil, é porque a Copa do Brasil está mais próxima. Nós queríamos ganhar os três campeonatos, mas é difícil. Agora vamos tentar avançar na Copa do Brasil e pontuar no Brasileiro - afirmou o dirigente.

Corinthians sofre a sétima eliminação na história do Itaquerão

    Access log