Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Ancelotti assume responsabilidade em coletiva e quer encerrar jejum pelo Real Madrid: 'Agora é a nossa vez'

Merengues não vencem o Barcelona há três jogos e querem classificação na Copa do Rei

Futebol|Do R7


Lance
Ancelotti é cotado no comando da Seleção Brasileira (Foto: PIERRE-PHILIPPE MARCOU / AFP)

À medida que o El Clásico decisivo pela Copa do Rei se aproxima, a pressão sobre o Real Madrid cresce. Na manhã desta terça-feira, Carlo Ancelotti concedeu entrevista coletiva nas instalações do Real, em Valdebebas, e falou sobre o confronto desta quarta. Mais tranquilo após a goleada sobre o Valladolid, no último final de semana, o treinador italiano foi questionado sobre a pressão do duelo contra o Barcelona, além da dificuldade em encontrar os onze iniciais para o jogo.

- Acredito que é muito complicado levantar um enfrentamento individual de treinadores. O Barça nos superou nas últimas três partidas, então acho que agora é a nossa vez de vencer. O ideal é não tentarmos marcar o primeiro gol rapidamente como loucos, porque ele pode vir até no último minuto que conseguimos o resultado. O importante é controlar o jogo com e sem a bola, e fizemos isso na ida, mas acabamos não chegando muito na área deles. Precisamos ter calma, mas precisão. Uma partida completa e o gol com certeza sairá - disse o treinador.

Além da pressão pelo resultado, já que não vence o rival há três jogos, Ancelotti tem outros problemas para lidar. O desfalque de Ferland Mendy deve ser sentido e o treinador ainda pensa em quem será o seu substituto. De acordo com algumas fontes espanholas, Nacho é quem deve ocupar a vaga do francês pelo setor esquerdo. Somado a isso, Modric e Kroos podem não estar nas condições físicas ideais para o clássico. O italiano foi perguntado sobre as condições do elenco e preferiu deixar o mistério no ar.

- Repetir a formação do último clássico é uma opção, mas está longe de ser algo certo. Temos que olhar o nosso desempenho recente e creio que estamos indo muito bem. Nos últimos dois jogos contra o Barça, estivemos perto da vitória, não podemos olhar somente o resultado quando se ganha nem quando se perde - afirmou Ancelotti.

Publicidade

+ CBF tem sinal verde para negociações com Ancelotti

- Kroos e Modric são intocáveis no time. Mas também eram intocáveis contra o Valladolid e ficaram no banco. Há muitos intocáveis e logo você tem que escolher apenas onze. Claro que intensidade e energia são importantes neste tipo de jogo, mas tenho que pensar também que não posso ter apenas onze ideais e preciso olhar para o banco, recurso que foi muito importante no ano passado. São partidas com muita pressão e a experiência dos veteranos pode ser um fator que nos ajuda. Tudo isso é avaliado - completou.

Publicidade

+ Xavi concede entrevista coletiva e fala sobre Caso Negreira

Ancelotti participa do El Clásico à beira dos gramados há mais de 10 anos e tem um desempenho negativo no confronto direto. São 12 partidas comandando o Real Madrid, com sete derrotas e cinco vitórias. O último triunfo veio em outubro de 2022, quando conduziu os merengues à vitória por 3 a 1 sobre o rival catalão, com direito a gol do brasileiro Rodrygo.

Nesta quarta, o italiano tem a missão de levar a equipe a uma remontada, já que perdeu o jogo da ida por 1 a 0 em pleno Santiago Bernabéu, com gol contra de Éder Militão. Agora, jogando no Camp Nou, precisa de uma vitória por dois gols de diferença para se classificar.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.