Futebol ANÁLISE: Pré-temporada de Pedro e Gabigol justifica preferência de Tite pelo camisa 9 no Flamengo

ANÁLISE: Pré-temporada de Pedro e Gabigol justifica preferência de Tite pelo camisa 9 no Flamengo

Atacantes tiveram desempenhos bem diferentes em amistosos nos Estados Unidos

Lance
Lance

Lance

Lance

A pré-temporada do Flamengo foi importante para responder algumas perguntas neste início de ano. Após dois amistosos disputados nos Estados Unidos - com vitória sobre o Philadelphia Union e empate diante do Orlando City -, o elenco principal volta ao Brasil com algumas definições de titulares. Entre elas, a preferência de Tite por Pedro a Gabigol foi justificada pelo desempenho dos atacantes nos confrontos.

➡️ Tudo sobre o Mengão agora no WhatsApp. Siga o nosso canal Lance! Flamengo

Pedro foi um dos melhores jogadores do Flamengo durante os amistosos na Flórida. O camisa 9 iniciou os dois jogos como titular e aproveitou o tempo em campo para mostrar serviço. Foram dois gols marcados, um em cada partida, mesmo atuando apenas no primeiro tempo de ambas. Nos intervalos, o centroavante foi substituído por Gabigol.

Atuando nos segundos tempos completos nos dois amistosos, Gabriel não conseguiu se destacar como o companheiro. O camisa 10 do Flamengo mal conseguiu finalizar a gol e levou pouco perigo aos adversários, pouco fazendo para gerar dúvida no técnico em quem deve ser o titular no comando de ataque rubro-negro.

➡️ Tite elogia meio-campo do Flamengo após empate em Orlando: ‘Muita qualidade’

Assim, a preferência de Tite por Pedro - escancarada desde que o treinador chegou ao clube, no final de 2023 - foi justificada nesta pré-temporada. O recorte é pequeno, é claro, mas parece difícil que Gabigol ofereça qualquer competição ao camisa 9 do Flamengo neste início de ano. Em coletiva pós-jogo, o técnico comentou a disputa.

- O futebol tem as partes psicológica/humana, tática/técnica e física. Cheguei, o Pedro estava bem e o Gabi recuperando seu melhor momento, inclusive em termos físicos, estava sentindo restrições clínicas. Esse ano já é diferente. Procuro colocar dois atletas em cada função para ter concorrência leal. Isso eleva tecnicamente e individualmente a equipe. A gente quer trabalhar, deixar todos nas melhores condições - afirmou Tite.

Últimas