Futebol ANÁLISE: Corinthians contorna descontrole emocional, mas falha em objetivo final no Brasileirão

ANÁLISE: Corinthians contorna descontrole emocional, mas falha em objetivo final no Brasileirão

Timão colocou tudo a perder com as expulsões de Bruno Méndez e Vítor Pereira, e mesmo com um bom segundo tempo, não briga mais pelo 2º lugar na tabela

Lance
Lance

Lance

Lance

O Corinthians tinha plenas condições em sair do Couto Pereira com os três pontos e vivo na briga pela segunda colocação, mas a equipe reproduziu em campo o destempero emocional de seu técnico, e colocou tudo a perder em cinco minutos. Mesmo com um homem a menos durante boa parte do jogo, o Timão se recuperou e buscou o empate contra o Coritiba.

+ Yuri Alberto salva o Timão em noite desastrosa da defesa; veja notas

​Sem seus laterais titulares, suspensos, Vítor Pereira optou por Bruno Méndez e Bruno Melo nas posições, e esse foi o maior erro do treinador na partida. Antes mesmo da expulsão, o uruguaio não fazia boa partida, sofrendo demais para neutralizar as jogadas de Alef Manga em seu setor.

O Coxa aproveitou o início sonolento do Timão e, nos erros de Du Queiroz e Balbuena, Manga fez ótima jogada individual e abriu o placar cedo.

Ainda sem demonstrar muito ímpeto ofensivo, o Corinthians conseguiu correr atrás do prejuízo e buscou o empate. Yuri fez o papel de garçom e cruzou linda bola para Du Queiroz se redimir de seu erro e igualar o marcador. O volante, que já havia marcado contra o Flamengo, pegou gosto por pisar na área e balançar as redes.

Porém, poucos minutos após voltar ao jogo, o Timão colocou tudo a perder em um lance no qual Cássio não agarrou a bola e Fausto Vera foi imprudente no desarme. Polêmica à parte, o grupo não pode demonstrar tamanho desequilíbrio quando não concorda com a decisão do árbitro.

As expulsões de Bruno Méndez e Vítor Pereira, além do cartão amarelo para Cássio após o segundo gol de Alef Manga, comprovaram o destempero emocional da equipe em um jogo no qual o árbitro não conduziu bem a partida.

+ Veja tabela e simule a reta final do Campeonato Brasileiro

Com um homem a menos e a desvantagem no placar, o auxiliar Filipe Almeida promoveu algumas mudanças no segundo tempo, e o Corinthians conseguiu o improvável.

Mesmo jogando com um a mais, o Coritiba cedia espaços na transição defensiva, e o clube alvinegro soube aproveitar. Róger Guedes deu lançamento primoroso para Yuri Alberto, que mostrou toda sua frieza e calma para empatar novamente o jogo.

O gol do camisa 9 passou uma tranquilidade que o Timão não teve nos primeiros 45 minutos. A equipe passou a ser mais coesa na defesa, e levava perigo ocasionalmente ao goleiro do Coxa.

Dadas as circunstâncias impostas pelo próprio Corinthians, o resultado no Couto Pereira foi satisfatório, especialmente a mudança de postura da equipe no segundo tempo. No entanto, não fosse o descontrole emocional, o Timão teria plenas chances em conquistar os três pontos e seguir na luta pela segunda colocação.

Últimas