Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

América do Sul sediará jogos iniciais da Copa do Mundo de 2030; Espanha, Portugal e Marrocos recebem demais partidas

Estádio Centenario, em Montevidéu, será palco do primeiro jogo da competição que marcará 100 anos do Mundial

Futebol|Do R7


Lance
Lance

A Fifa e a Conmebol anunciaram, na manhã desta quarta-feira, que o combinado de Argentina, Uruguai e Paraguai sediará os jogos iniciais da Copa do Mundo de 2030, enquanto Espanha, Portugal e Marrocos receberão o restante da competição. A decisão, aprovada pela Fifa, faz parte de uma espécie de celebração dos 100 anos do Mundial, que teve sua primeira edição realizada justamente em território uruguaio.

- Cremos que um Mundial de 100 anos não poderia nem deveria deixar de recordar e estar à altura da circunstância. E assim entendeu o Conselho da Fifa. O futebol unirá três continentes. O futebol une seis países em uma data histórica. Estou sumamente feliz e sigo com ganas de festejar. Há muitos motivos para festejar, celebrar, reconhecer e agradecer a quem fez ser possível esta proposta - disse Alejandro Domínguez, presidente da Conmebol.

Além dos jogos iniciais, as entidades também devem realizar eventos de celebração dos 100 anos da Copa em solo sul-americano. O primeiro jogo do torneio acontecerá no Estádio Centenario, em Montevidéu (URU), onde os donos da casa, em 1930, se sagraram campeões inaugurais.

+ Condição especial para matrícula no curso Gestor de Futebol, aprovado por Dante, Petković, Léo Moura e outros craques. Saiba mais!

Publicidade

+ Klopp opina sobre gol anulado do Liverpool na Premier League: 'Deveríamos jogar de novo'

A Associação de Futebol da Argentina (AFA) anunciou, em sua conta oficial no X, que o primeiro jogo da Albiceleste no Mundial de 2030 será em solo local, diante de seu torcedor. Ainda não há, porém, a definição do estádio exato.

De forma surpreendente, o Chile foi deixado de fora do combinado sul-americano. Já se esperava há um tempo que o país cortado pela Cordilheira dos Andes fizesse parte de um quarteto, mas o anúncio desta quarta não envolveu sua presença. A Arábia Saudita, que inicialmente acelerou por uma candidatura para 2030, mudou os planos e deve entrar forte, com o apoio de astros recém-contratados e o rodízio de continentes, para a edição seguinte.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.