Futebol Ambidestro, destaque na Argentina e desejado na Europa: conheça Martín Ojeda, novo alvo do Botafogo

Ambidestro, destaque na Argentina e desejado na Europa: conheça Martín Ojeda, novo alvo do Botafogo

Atacante na mira do Botafogo atua pelos lados do campo, tem facilidade de jogar com as duas pernas e é um dos atletas com mais participações diretas para gols na Argentina

Lance
Lance

Lance

Lance

O Botafogo abre os olhos para o mercado sul-americano e Martín Ojeda é o nome da vez. O Alvinegro tem conversas com o estafe do jogador, apresentou o projeto e pretende formalizar uma proposta perto de 5 milhões de dólares (R$ 26,9 milhões, na cotação atual) em breve.

+ Alvo do Botafogo, Carlos Eduardo faz parte de seleta lista de notas 10 ao lado de Neymar e Mbappé

Martín Ojeda é um dos destaques do futebol argentino em 2022. O atacante foi o quinto jogador com mais participações diretas - dez ao todo, seis gols e quatro assistências - na Copa Argentina, disputada no começo da temporada, apesar da eliminação do Godoy Cruz ainda na fase de grupos.

O jogador de 23 anos atua preferencialmente pelos lados de campo e tem a rapidez como característica principal. Quem explica melhor é Diego Bautista, setorista do Godoy Cruz no "Diario Los Andes de Mendoza", ao LANCE!.

- É um jogador muito versátil. Tem velocidade e grande pegada, pode agregar muito a qualquer equipe porque consegue mudar o ritmo e é um extremo que atua tanto pela direita quanto pela esquerda. Apesar de ser canhoto, tem quase a mesma qualidade com a perna direita. Ano passado ele foi o artilheiro do Godoy Cruz no torneio argentino e a maioria dos gols foram com a perna direita - analisou.

A temporada de destaque chamou a atenção da Europa. Ojeda por pouco não foi para o Dínamo Zagreb, da Croácia, no começo do ano. Atualmente, ele é monitorado por equipes do futebol português.

+ Botafogo tem interesse em Júnior Urso, volante ex-Corinthians

- É um jogador muito interessante, que quase saiu no mercado de verão para o Dínamo Zagreb, seria a maior contratação da história do clube, mas o Godoy não aceitou a proposta por não aceitar os números. Acredito que a missão dele é salvar a equipe do rebaixamento e então sair para fora - completou o jornalista.

Ojeda teve médias de 4.4 chutes, 3.6 passes chave, 77% de aproveitamento nos passes e 36% de sucesso nos cruzamentos por partida em 14 partidas disputadas na Copa Argentina. Além disso, somou 1.1 dividida, 0.5 interceptação e três duelos ganhos por jogo. Os dados são do "SofaScore".

Últimas