Abel Braga para vice do Fla: 'Terá que repetir que disse na Justiça'

Técnico lamentou ataque pessoal após declarações de Luiz Eduardo Baptista: 'Pessoas arrogantes assim não mereciam estar à frente de um clube'

Abel Braga vai processar Luiz Eduardo Baptista, vice-presidente do Flamengo

Abel Braga vai processar Luiz Eduardo Baptista, vice-presidente do Flamengo

Lance

Após Luiz Eduardo Baptista, vice-presidente do Flamengo, dizer que a diretoria debatia durante a passagem de Abel Braga pelo clube e afirmar que achava que o profissional "estava de sacanagem", "bêbado" ou "drogado", o técnico se posicionou neste domingo, por meio de uma nota, rebatendo o dirigente, a quem classificou como arrogante e à sombra de Marcos, atual VP de futebol.

Abel ainda afirmou que os ataques pessoais a ele podem ter sido motivados por isso, mas que o VP de Relações Externas terá que "repetir tudo na Justiça".

Confira, na íntegra, o posicionamento do técnico Abel Braga, ex-Flamengo.

"Decepção e, talvez, uma outra palavra pode ser usada nessa circunstância: desespero. O cara que me contratou, sabe-se lá por qual motivo, resolveu falar coisas muito fortes a meu respeito um ano depois. Tenho uma vida no futebol. As críticas em relação ao trabalho fazem parte da profissão. Temos que saber assimilar, tirar proveito disso tudo e nos tornar profissionais melhores. Mas partir para o lado pessoal, destilando palavras graves e sem qualquer sentido, é muito sério. Pessoas arrogantes assim não mereciam estar à frente de um clube como o Flamengo. Talvez por isso seja tão rejeitado lá dentro. Entendo até que tenha falado isso para ganhar holofote. Perdeu muito espaço no clube e ficou à sombra do Marcos Braz, o principal responsável pelas contratações e conquistas. Vitórias e derrotas fazem parte desse universo. Procuro sempre absorver as adversidades e aprendizados que a profissão me traz. Sem deixar de ser verdadeiro, levantando sempre a bandeira da transparência, do meu caráter formado e moldado há décadas no mundo do futebol. Disso nunca abrirei mão. Fico perplexo que pessoas como este cidadão ainda tenham trânsito nesse nosso meio. Que Deus perdoe essas pessoas ruins. Mas vamos resolver isso. Ele terá que repetir tudo que disse na Justiça."

Curta a página do R7 Esportes no Facebook.

Clubes brasileiros devem perder R$ 2,5 bilhões por causa da covid-19